*
 

Um jovem de 19 anos foi preso na madrugada desta quarta-feira (12/9) depois de tentar matar a sua companheira, 24, a facadas. Os vizinhos ouviram os gritos de socorro da mulher e chamaram a Polícia Militar.

Quando chegaram ao endereço, no Guará II, os militares encontraram a vítima na rua pedindo ajuda. Ela contou que o marido sacou uma faca e tentou matá-la. Na tentativa de se defender, a mulher entrou em luta corporal com o agressor. No momento em que os policiais ouviam o relato da jovem, o suspeito apareceu na sacada da janela do apartamento com uma faca na mão.

De acordo com a PMDF, o homem deu muito trabalho para ser contido. Xingou os militares e disse que se estivesse com uma arma de fogo “atiraria na cara” deles.

Ao entrar na residência, a equipe policial encontrou um cenário de violência. Haviam marcas de sangue por toda a casa. As janelas e portas da residência estavam quebradas.

O rapaz foi levado para Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), onde foi autuado por lesão corporal, injúria, desacato e resistência, além de ter sido enquadrado na Lei Maria da Penha (violência doméstica). O atendimento médico foi prestado pelo Corpo de Bombeiros, e não houve necessidade de levar a vítima ao hospital.

Outros casos
Mais sete ocorrências de agressão foram atendidas pela PM na madrugada desta quarta-feira. Por volta de 5h30, policiais militares foram acionados para prender um filho que agredia a mãe, em Ceilândia. A ocorrência foi registrada na 23ª Delegacia de Polícia (Ceilândia).

Às 3h40, em Planaltina, uma mulher de 37 anos chegou à casa de seu ex-marido, de 36, e atacou o homem com mordidas e arranhões. A agressora foi autuada por lesão corporal na 31ª DP.

Um homem foi detido, por volta de 0h20, no Sol Nascente, em Ceilândia, depois de descumprir medida protetiva. Ele agrediu e ameaçou a companheira na frente do filho, que é menor de idade. Preso em flagrante, foi levado à 24ª DP.

E, em Taguatinga, um homem de 29 anos foi preso, por volta das 23h35, em Taguatinga, depois de tentar enforcar e agredir a esposa de 26 anos. Ele foi preso depois que vizinhos ligaram para o 190. Já no endereço, além das agressões, os policiais tomaram conhecimento de que o agressor também quebrou o celular da vítima. O homem foi preso em flagrante na 12ª DP.

Por volta das 23h50, um homem de 30 anos foi preso por descumprir medidas protetivas contra a mãe e a irmã. Além disso, ele também quebrou alguns moveis da residência. O rapaz foi levado para 31ª Delegacia de Polícia e autuado. Às 20h35, um marido foi preso e autuado em flagrante, no Paranoá, depois de ameaçar e agredir a esposa. A ocorrência foi registrada na 6ª DP. E, em Planaltina, um homem foi levado para 31ª DP, depois de agredir e ameaçar a companheira.

Feminicídios
Entre 1º janeiro e 3 de setembro deste ano, 21 mulheres foram vítimas de feminicídio no DF, número 75% maior do que o computado no mesmo período de 2017, quando ocorreram 12 casos. Por meio de boletins policiais e relatos familiares, Metrópoles reuniu informações sobre 16 tragédias que deixaram ao menos 24 órfãos. Como não há dados precisos acerca dos demais cinco crimes, a estatística pode ser ainda maior.

Em pelo menos em três ocasiões, os filhos viram a mãe ser executada a sangue frio. Em dois episódios, o pai ainda tirou a própria vida na frente das crianças.