Bandidos invadiram o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Samambaia na noite deste sábado (19/1) com o objetivo de roubar a arma do vigilante. Ao chegarem ao local e tentarem render o vigia, um dos criminosos atirou. O profissional, que fica sozinho no posto de trabalho, revidou e a dupla fugiu correndo, deixando para trás a moto na qual chegou ao local.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Vigilantes do Distrito Federal, Jovenir José da Silva, o trabalhador não se feriu, e não há notícias de que algum dos bandidos tenha sido atingido.

“Eles já chegaram pedindo a arma e deram um tiro. O vigia revidou com dois e eles saíram correndo. Ali é uma região muito perigosa, não tem cercado, não tem guarita. O ideal, para o plantão seria, no mínimo, quatro vigilantes. Só tem um”, reclama o dirigente sindical.

A motocicleta abandonada pela dupla foi apreendida e encaminhada para a 26ª Delegacia de Polícia (em Samambaia). Segundo informações preliminares, o veículo não consta como objeto de roubo ou furto. A Polícia Militar suspeita que um dos suspeitos tenha sido atingido e faz buscas por baleados em hospitais do DF.