Saúde do DF: 1ª paciente com coronavírus “corre risco de óbito”

Moradora do Lago Sul apresentou "piora dos parâmetros ventilatórios". Seu estado de saúde é considerado "gravíssimo'

atualizado 30/03/2020 9:06

Boletim médico divulgado neste domingo (29/03) afirma que a primeira paciente com coronavírus do Distrito Federal se mantém em “estado gravíssimo”, apresentou “piora dos parâmetros ventilatórios” e corre “risco de óbito”. A informação foi divulgada pela Secretaria de Saúde (SES-DF).

De acordo com a pasta, a advogada, 52 anos, que está internada no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), segue em coma induzido, sedada e sob ventilação mecânica.

A paciente está sem febre, mas com síndrome respiratória aguda severa. Segundo a Saúde, a mulher está sob cuidados intensivos da equipe multidisciplinar e recebe suporte técnico-científico.

Primeira morte

Aos 61 anos, Viviane Rocha é a primeira paciente que veio a óbito por complicações provocadas pelo novo coronavírus no Distrito Federal. A morte foi registrada no dia 23 de março e confirmada pela Secretaria de Saúde penas neste domingo (29/03).

A confirmação da causa da morte aguardava resultado de contraprova, realizado pela Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Graduada em enfermagem, ela era assessora técnica do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Viviane deu entrada no Hran em 22 de março, com quadro de febre, desconforto respiratório e histórico de contato com paciente infectado pela Covid-19 que veio de São Paulo.

Viviane Rocha tinha comorbidades, de acordo com boletim médico. Sofria de obesidade mórbida, hipertensão arterial sem tratamento e era ex-tabagista. O quadro evoluiu para parada cardiorrespiratória às 11h40 do dia 23 de março.