Sanoli suspende alimentação para servidores e acompanhantes

Corte atingirá sete hospitais e três UPAs, nesta terça-feira (10/12/2019). Só pacientes farão todas as refeições. Secretaria nega dívidas

iStock/ReproduçãoiStock/Reprodução

atualizado 10/12/2019 9:47

A Sanoli voltou a comunicar a Secretaria de Saúde (SES/DF) que fará a suspensão parcial das refeições em sete hospitais e três Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Distrito Federal a partir desta terça-feira (10/12/2019). A empresa alega atrasos em repasses que já somam R$ 62 milhões, conforme mostra documento ao qual o Metrópoles teve acesso.

Em nota endereçada à SES, a Sanoli alega que vem enfrentando paralisação parcial de seus funcionários devido ao atraso dos salários de novembro e do 13º. Além disso, alega que a demora em receber pagamentos milionários tem inviabilizado o fluxo de caixa.

Com a restrição programada para esta terça, apenas pacientes farão todas as refeições nas unidades de saúde atingidas. Acompanhantes e servidores ficarão sem alimentação.

Em meados de novembro, terceirizados da limpeza e vigilância que prestam serviço à SES/DF cruzaram os braços, ocasião em que a Sanoli também suspendeu o fornecimento de refeições. Os empregados deixaram de trabalhar nos hospitais regionais de Taguatinga (HRT), Samambaia (HRSam), Brazlândia (HRBraz) e no Materno Infantil de Brasília (Hmib).

O que diz a Secretaria de Saúde

Em nota, a Secretaria de Saúde afirmou que “não há dívidas contratuais em aberto com a empresa Sanoli”. Segundo a pasta, a fatura do mês de outubro foi paga 13 dias após a emissão e 17 dias antes do prazo previsto em lei (de 30 dias).

“As notas foram emitidas em 31 de outubro de 2019 e pagas em 13 de novembro de 2019, no valor total de R$ 4.589.084,05”, explica o texto enviado à reportagem.

De acordo com a SES-DF, a cobrança feita pela Sanoli refere-se a dívidas indenizatórias de 2014, que estão em análise para atestar a veracidade. “A pasta já repactuou o contrato vigente, com atualização dos valores”, continua a nota.

“Cabe ressaltar que a empresa não está cumprindo as cláusulas legais do contato em vigor, no que tange a prestação do serviço. Faturas emitidas em 31 de novembro encontram-se em fase de instrução (atesto e análise de relatórios). Em 2019 a Secretaria de Saúde efetuou pagamentos para a Sanoli no valor total de 76.640.153,43”, conclui o texto.

Últimas notícias