Rede pública de saúde do DF recebe 300 mil testes para a Covid-19

Exames, avaliados em R$ 8,5 milhões, foram doados ao GDF e estavam sob análise da Fiocruz desde o dia 2 de julho

atualizado 28/07/2020 11:13

teste rápidoRafaela Felicciano/Metrópoles

Após análise do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a rede pública de saúde do DF recebe, nesta terça-feira (28/7), 300 mil testes para detecção da Covid-19. Os exames, avaliados em R$ 8,5 milhões, foram recebidos pela Secretaria de Economia como doação e encaminhados para análise da Secretaria de Saúde (SES) no dia 2/7.

Na análise técnica, foram testados 100 exames, que apresentaram resultados satisfatórios. De acordo com a SES, 12,5% das amostras apresentaram resultados falsos positivos e apenas 5% tiveram resultados falsos negativos.

Dessa forma, os testes estão dentro dos parâmetros e serão liberados para utilização da população. As provas serão utilizadas nas unidades básicas de saúde (UBSs), com os resultados estando disponíveis em até 48h para os pacientes, conforme prevê a SES.

0

Testagem e Covid-19 no DF

Cabe ressaltar, contudo, que não ssão testes rápidos. O novo material é utilizado em testes sorológicos, que identificam a produção de anticorpos contra o coronavírus entre o sétimo e 10º dia após a contaminação do paciente.

Sendo assim, as doações não significam a disponibilidade de testes para retorno das testagens nos sistemas de drive-trhus, que continuam desativados desde 29/6. Para a retomada das atividades, a SES abriu ontem (27/7) processo para aquisição de 100 mil testes RT-PCR, com a expectativa que em agosto os drive-thrus voltem a funcionar.

De acordo com o último balanço disponibilizado pela Secretaria de Saúde, o Distrito Federal registrou 31 mortes em decorrência do novo coronavírus, nessa segunda-feira (27/7). Assim, o número de óbitos provocados pela Covid-19 chega a 1.339, enquanto o total de infectados pela Sars-Cov-2 sobe para 98.480.

Últimas notícias