*
 

O fiscal de lojas Bruno Lima, 26 anos, está indignado. No dia 28/5, ele recebeu o telefonema de uma funcionária do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) para alterar o horário da consulta do filho Luca, de nove meses. Nada de anormal, não fosse um detalhe: a servidora ligou a cobrar.

O atendimento estava agendado para o período da manhã e foi remarcado para a tarde. O homem saiu do trabalho mais cedo, pegou o filho em Samambaia e, de ônibus, se dirigiu até o hospital da rede pública. Chegando lá, deu de cara com a porta fechada. Em função do ponto facultativo no dia 1º/6, a consulta havia sido cancelada e ele sequer foi avisado.

“É revoltante. Me ligam a cobrar, mudam o horário, e não têm a decência de retornar de novo para dizer que a consulta foi cancelada. Ainda nem acredito no que ocorreu”, espanta-se.

Ouça como foi o contato do HRT com Bruno:

 

Ao Metrópoles, Lima contou, nesta sexta-feira (8/6), que o filho tem alergia à proteína. Ficou internado no hospital e, quando liberado, deveria fazer consultas a cada 15 dias. “Mas já tem dois meses que ele não é atendido”, reclamou.

E, para piorar, a consulta desmarcada foi reagendada para 31 de julho. “É um descaso completo”,  lamentou.

Desde 2016, as unidades da rede pública de saúde do DF enfrentam problemas com os serviços telefônicos.  As linhas telefônicas foram cortadas por falta de pagamento.

O outro lado
Em nota, a Superintendência da Região de Saúde Sudoeste informou que não existe orientação aos servidores para que façam ligação a cobrar para os pacientes, já que há telefones em funcionamento no HRT. “Esse tipo de conduta não é aprovada, será apurada e as medidas necessárias serão tomadas”, explicou a pasta.

Ainda de acordo com a secretaria, “os servidores do hospital serão orientados, por meio de circular, para que isso não volte a acontecer”.

Em maio deste ano, a pasta assinou um novo contrato que garantiu a infraestrutura de telefonia adequada para o atendimento das necessidades dos funcionários e usuários dos serviços de saúde pública do Distrito Federal.

 

 

COMENTE

Secretaria de SaúdeHRTHospital Regional de Taguatingaligação a cobrar
comunicar erro à redação

Leia mais: Saúde