Com mais de 2,1 mil pacientes na fila, DF retoma cirurgias oftalmológicas

Governo alega estabilidade nos casos da Covid-19 para retorno das cirurgias eletivas. Somente três hospitais realizam procedimentos

atualizado 15/10/2020 10:53

David Mark/Pixabay

Suspensas desde junho devido à pandemia do novo coronavírus, a Secretaria de Saúde (SES-DF) confirmou a retomada de cirurgias eletivas oftalmológicas em três hospitais da rede pública, nesta semana. Com a justificativa de estabilidade de propagação da Covid-19 e tendência de queda no número de casos, a pasta espera zerar a fila de espera, que tem 2.101 pacientes.

0

De acordo com a SES, os hospitais de Base, do Gama e de Taguatinga se juntam às unidades regionais do Guará, de Sobradinho, de Ceilândia, de Samambaia e do Hospital da Região Leste (HRL). No total, essas estruturas têm capacidade para cerca de 1.150 procedimentos por mês.

Durante o período crítico da pandemia, somente cirurgias oftalmológicas de urgência, como trauma ocular, foram realizadas. Procedimentos eletivos, como os de catarata, glaucoma, retina, plástica ocular, estrabismo, córnea, pterígio e calázio, estavam suspensos e, agora, serão retomados. O órgão contabiliza que cirurgia de retina e operação de catarata, com 1.211 e 267 pacientes, respectivamente, são os procedimentos com as maiores quantidades de pessoas aguardando.

Últimas notícias