Chuvas causam prejuízos e ala obstétrica do HRC é interditada

Estrutura da unidade inaugurada em 1981 vem sofrendo com as fortes precipitações do período chuvoso nos últimos meses

Rafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 06/01/2020 23:51

O centro obstétrico do Hospital Regional de Ceilândia (HRC) ficará fechado por 15 dias para reforma na parte elétrica e na infraestrutura do telhado da unidade. O local voltou a sofrer com as fortes chuvas dos últimos dias, que provocaram infiltrações nos pavimentos.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), em decorrência das obras, a ala da unidade pública não receberá atendimentos. A pasta, contudo, afirma que irá transferir as gestantes já classificadas como alto risco para o Hospital Regional de Taguatinga (HRT) e para o Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib)

As pacientes de menor risco serão levadas ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e ao Hospital Regional de Samambaia (Hrsam), conforme informado pela Saúde.

Estrutura precária

Esta não é a primeira vez que as precipitações causam prejuízos ao hospital. Durante o período de chuvas intensas do ano passado, o HRC foi palco de inundações que expuseram a precariedade da estrutura do prédio inaugurado em 1981.

Em setembro, era possível observar água jorrando pelo teto de quatro setores da unidade. O momento foi registrado em vídeo pelos pacientes.

Veja:

Um mês depois, o hospital voltou a ficar interditado após  um funcionário responsável pela manutenção da unidade de saúde deixar uma telha cair na tubulação da sala de raio-x, rompendo os canos. O incidente ocorreu um dia depois de outro duto de água estourar e alagar o bloco cirúrgico.

Últimas notícias