Rua onde cratera engoliu carro em Vicente Pires é liberada

Veículos e pedestres já podem passar pela Rua 3. Segundo o GDF, decisão de desimpedir a pista ocorreu após avaliação da Defesa Civil

atualizado 26/10/2018 20:45

Michael Melo/Metrópoles

Dois dias depois de uma cratera engolir uma caminhonete, a Rua 3 de Vicente Pires foi liberada para a passagem de veículos e pedestres. Segundo a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sinesp), a decisão foi tomada após avaliação da Defesa Civil.

“Como medida paliativa, foi realizada a interligação da rede não cadastrada à de drenagem do Setor Habitacional Vicente Pires. O solo foi compactado, reaterrado e coberto com capa asfáltica provisória”, detalhou a pasta, por meio de nota.

0

O carro que caiu na cratera estava com o aposentado Oswaldo José, de 76 anos, e a mulher dele, Maria Marlúcia, 53, então ocupando o banco do passageiro. Eles foram salvos por populares. Moradores da Rua 6, em Vicente Pires, os dois agradeceram a ajuda da população. “Havia um engarrafamento e, de repente, o carro foi sugado. Precisei ficar calmo”, disse o homem.

Veja os vídeos:


Oswaldo afirmou conhecer os problemas da região administrativa, mas “não esperava que fosse virar a vítima”. “A gente nunca imagina que isso possa nos acontecer. Minha esposa me avisou que a caminhonete estava caindo e não soube o que fazer. Foi um susto muito grande”.

Segundo a esposa, Maria Marlúcia, o casal pouco se lembra dos “momentos de terror”. “Eu me recordo que a chuva estava grossa e não vimos sinal de buraco no chão. Lembro que duas pessoas me puxaram e me tiraram do carro”.

Uma escavadeira de empresa que faz obra no local içou o veículo do buraco. Segundo o Governo do Distrito Federal (GDF), a cratera se abriu por causa de uma rede clandestina de drenagem. Os moradores negam. Segundo dizem, a canalização que passa por debaixo da Rua 3 foi feita pelo próprio governo.

Mais lidas
Últimas notícias