Após paralisação relâmpago, rodoviários da Marechal recebem pagamento

A empresa tem 464 ônibus na capital do país. Desses, 209 ficaram parados no terminal de Samambaia e 253 no terminal de Ceilândia

atualizado 21/09/2020 9:50

Daniel Ferreira/Metrópoles

Rodoviários da empresa Marechal fizeram paralisação na manhã desta segunda-feira (21/9). Os coletivos ficaram parados até 9h30 como forma de protesto devido ao atraso no pagamento do adiantamento salarial. A quantia teria de ser depositada até esse domingo (20/9). As regiões afetadas foram Taguatinga, Ceilândia, Águas Claras, Vicente Pires e Estrutural.

A Marechal tem 464 ônibus no Distrito Federal. Desses, 209 ficaram parados no terminal de Samambaia e 253 no terminal de Ceilândia. Ou seja, só dois permaneceram circulando. De acordo com José Wilson, do Sindicato dos Rodoviários do DF, os trabalhadores esperavam receber na última sexta-feira (19/9).

“Os trabalhadores se recusaram a voltar a trabalhar sem o pagamento do adiantamento salarial, de 40%, que deveria ter sido pago na sexta”, segundo ele, os rodoviários não receberam qualquer retorno por parte da empresa.

Ao Metrópoles, a Marechal afirmou, entretanto, que entrou em contato com os trabalhadores no sábado (19/9) avisando que a quantia será depositada nesta segunda-feira (21/9).

Por volta de 9h30, a empresa afirmou que o pagamento já estava nas contas dos colaboradores. O sindicato dos Rodoviarios, portanto, encerrou o protesto e os coletivos voltaram a circular.

 

Últimas notícias