Recuperação de estrutura da Rodoviária do Plano Piloto custará R$ 67 milhões

Proposta de PPP está sob análise no TCDF. Todo o investimento no local, previsto por meio de concessão, será de R$ 184 milhões

atualizado 15/01/2021 21:21

A Secretaria DF Legal faz a fiscalização sobre o uso da máscara na capital do paísHugo Barreto/Metrópoles

Após passar por audiências públicas, o projeto de edital para realização de parceria público-privada (PPP) da Rodoviária do Plano Piloto está em análise no Tribunal de Contas do DF.

A Secretaria de Transporte e Mobilidade do DF (Semob) concluiu a proposta de edital com a previsão de valores e de mudanças no terminal, que passará a funcionar por meio de gestão compartilhada com a iniciativa privada.

A concessão prevista é de 20 anos para a gestão do complexo da Rodoviária do Plano Piloto. A empresa que ganhar a licitação, quando o pleito ocorrer, fará a sua recuperação, modernização, conservação e exploração.

O investimento privado será de R$ 184 milhões. Somente para a recuperação estrutural da edificação existente serão empreendidos R$ 67 milhões. Isso deve ocorrer até o quarto ano de concessão.

Estão previstas, ainda, a modernização do complexo, em R$ 45 milhões; a construção de marquise e novas áreas no nível superior, orçado em R$ 60 milhões e a implantação de centro de controle operacional, no valor de R$ 12 milhões.

0
Receitas

A estimativa de receitas é oriunda dos estacionamentos, com R$ 12,7 milhões, contando os espaços do Conic, Conjunto Nacional e Plataforma Superior. Com mídia e publicidade serão R$ 3,7 milhões. A tarifa de acostagem renderá R$ 17,6 milhões e o aluguel das lojas, R$ 16,7 milhões.

O pagamento de outorga anual mínima prevista ao GDF é de R$ 1,3 milhão.

Confira as mudanças especificadas no projeto

• Integração da gestão da rodoviária, gerando rapidez nas respostas aos usuários;

• Recuperação estrutural, posterior monitoramento e manutenção integral durante toda a concessão;

• Melhoria na mobilidade do terminal e revitalização da área central de Brasília;

• Segurança e conforto para o usuário da rodoviária

Últimas notícias