Projeto prevê campo de futebol e nova pista de cooper no Parque da Cidade

Além dos contratos de manutenção, mais R$ 860 mil são investidos no local. Banheiros e vestiários já passam por reforma

atualizado 26/08/2020 17:56

Lúcio Bernardo Jr. / Agência Brasília

O Governo do Distrito Federal (GDF) iniciou o processo de reformas do Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek. Os investimentos, estimados em R$ 860 mil, serão feitos em vestiários, banheiros, calçadas, no Parque Ana Lídia, além de novos projetos, como um campo de futebol society e uma outra pista de cooper.

O objetivo é melhorar as instalações de um dos maiores parques da América Latina,  que conta com 420 hectares de área, na intenção de trazer mais conforto e segurança aos frequentadores.

A recuperação dos vestiários já está em andamento, com substituição de cerâmicas no piso, azulejos danificados, vidraças dos boxes dos chuveiros e armários dos vestiários, além da pintura das paredes.

Também já começou a restauração de calçadas dos estacionamentos 12 e 13, que vão ganhar acessibilidade, além das melhorias no Parque Ana Lídia.

As ações são executadas conforme demanda feita pela Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), que tem contrato de manutenção dos equipamentos sob responsabilidade da pasta no valor de R$ 1,5 milhão, além de R$ 700 mil repassados pelo Ministério da Cidadania para a compra de equipamentos permanentes.

Parceira das ações, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) ainda investe R$ 160 mil no Ana Lídia: R$ 8,5 mil na reforma de meios-fios e troca de 20 bancos, R$ 127 mil para substituição da areia e R$ 25 mil em novos brinquedos.

Segundo a SEL, o projeto também prevê a construção de um campo de futebol society e uma pista de cooper, e também pintura das pontes sobre o lago.

0

“Esses são os primeiros passos para entregar o Parque da Cidade cada vez mais bonito para a nossa população”, diz a titular da pasta, Celina Leão. “É o começo da transformação que estamos preparando para o Parque da Cidade, que vai receber outras obras estruturantes”, avisa.

Administrador do Parque da Cidade, Silvestre Rodrigues da Silva conta que, no último ano, o local recebeu ações de zeladoria, como serviços de retirada de 600 caminhões de restos de poda, roçagem, reparos em tubulações, e trocas de torneiras estragadas, mas a reforma é necessária para dar mais conforto.

“Precisamos, por exemplo, reformar a parte interna dos banheiros, com troca de pisos e de armários depredados, e levar acessibilidade para as calçadas”, pontua.

No momento, passam por melhorias os vestiários masculino e feminino, com 22 chuveiros. Depois, as mudanças continuarão nos outros 16 banheiros.

Projetos sociais

A Secretaria de Esporte e Lazer aprovou a liberação de R$ 887.851,77 para a aquisição de materiais esportivos para projetos sociais sem fins lucrativos do Distrito Federal. A portaria foi publicada no Diário Oficial (DODF) desta quarta-feira (26/8).

De acordo com o texto, os recursos serão descentralizados para que sejam usados pelas administrações regionais e destinados exclusivamente para apoiar projetos beneficentes em comunidades carentes.

Pela burocracia do processo, dificilmente esses recursos eram destinados a esse fim e acabavam retornando aos cofres do GDF por falta de aprovação do Fundo de Apoio ao Esporte local.

“É importante citar o apoio dos conselheiros do fundo, uma entidade plural, com representantes da sociedade civil, que também aprovou a compra de equipamentos para atividades de pessoas com necessidades especiais, o que contempla a inclusão social”, disse ao Metrópoles a secretaria Celina Leão.

A administração regional que aderir à modalidade deverá prestar contas sobre os gastos realizados ao Conselho de Administração do Fundo de Apoio ao Esporte.

Últimas notícias