Professores do DF pedem ajuda para recuperar prejuízos na pandemia

Docentes gravaram mensagem que será transmitida na volta do ano letivo. Eles pedem a compreensão da comunidade e ajuda na retomada do ensino

atualizado 07/03/2021 22:15

Aluno em sala de aulaMichael Melo/Metrópoles

Com o retorno do ano letivo nas escolas públicas do DF nesta segunda-feira (8/3), os professores decidiram enviar um recado à comunidade escolar. Os profissionais da educação pedem ajuda a estudantes, pais e responsáveis para mais uma etapa do ensino remoto e para reivindicar do governo as condições para recuperar o atraso causado pela pandemia de Covid-19.

A mensagem dos docentes, assinada pelo Sindicato dos Professores (Sinpro), será transmitida por uma gravação, a ser veiculada a partir desta segunda em carros de som e rádios comunitárias do DF. “Nós, professores e professoras da escola pública do Distrito Federal gostaríamos de receber você em nossas escolas, mas, infelizmente, isso não será possível”, começa a declaração.

Escute a declaração dos professores: 

Em seguida, os professores falam do colapso do sistema de saúde no DF e no Brasil, o que impede, nesta visão, uma volta presencial das aulas. As atividades nas escolas do DF estão suspensas desde 12 de março de 2020, em razão da pandemia do novo coronavírus. Os estudantes passaram a receber conteúdo escolar no ensino mediado por tecnologia e por apostilas.

Em 18 de fevereiro, o governador Ibaneis Rocha (MDB) confirmou para o dia 8 de março o retorno das aulas presenciais para os estudantes da rede pública. No entanto, no dia 25 de fevereiro, com o colapso iminente do sistema de saúde e a volta das restrições para combater a disseminação do vírus, o retorno presencial foi suspenso.

Na ocasião, o titular da Secretaria de Educação (SEE), Leandro Cruz, afirmou que a situação será essa pelo menos até 23 de março, quando será feita nova avaliação.

Na mensagem transmitida aos pais e estudantes, os docentes da rede pública de ensino reconhecem que as aulas virtuais não substituem as aulas presenciais e que muitos estudantes não têm acesso a internet ou equipamentos para assistir às aulas. “Mas o momento pede a defesa da vida em primeiro lugar e é por isso que precisamos que você estudante, mãe pai ou responsável nos ajude nessa missão de ensinar”, dizem.

Os professores pedem ainda o apoio da comunidade para cobrar do governo as condições para recuperar os prejuízos causados pela pandemia.

“Para isso é preciso que GDF e o governo federal garantam vacinas para todos nós já, até lá, vamos continuar usando máscara, álcool em gel e evitar aglomerações para que possamos estar todos juntos nas nossas escolas o mais rápido possível”, finalizam os docentes.

Últimas notícias