Professores de escolas públicas do DF aprovam indicativo de greve

Sinpro explica que decisão visa alertar GDF que categoria não aceitará retorno sem todos os protocolos sanitários contra a Covid

atualizado 30/07/2021 21:50

Sala de aula vaziaAltemar Alcantara/Semcom

O Sindicato dos Professores do DF (Sinpro-DF) aprovou indicativo de greve e calendário de alerta, após assembleia geral realizada nesta sexta-feira (30/7). A decisão da entidade visa garantir que todas as medidas sanitárias e os compromissos firmados com os professores para o retorno às aulas presenciais sejam mantidos. “Se isso não ocorrer, já temos o indicativo de greve aprovado e podemos parar a qualquer momento”, afirmou o diretor do Sinpro-DF Samuel Fernandes.

Segundo ele, um dos pontos principais para a tomada de decisão é que os professores sem o ciclo de imunização completo não retornem às salas de aula, a partir do dia 2 de agosto, conforme previsto pelo GDF.

“O secretário executivo da Secretaria de Educação, Denílson Bento, garantiu que os professores só voltariam 15 dias após a 2ª dose. Alguns docentes que tomaram AstraZeneca vão tomar a D2 em agosto, em setembro; esses têm de ficar de forma remota”, disse.

A próxima assembleia da categoria está marcada para o dia 11 de agosto. “No entanto, os professores podem ser convocados a qualquer momento para uma assembleia extraordinária, caso o governo não cumpra com suas responsabilidades”, disse o diretor.

Veja calendário de mobilizações: 

Edição Extra by Metropoles on Scribd

Volta ao presencial

Embora a Secretaria de Educação tenha alterado as datas de retorno dos alunos às aulas presenciais na rede pública do DF, os professores ainda voltam ao trabalho presencial em 2 de agosto. Os dias 2, 3 e 4 de agosto serão destinados a encontro pedagógico dos docentes, com programação e preparação para as aulas.

Para os alunos, as aulas começam a ser retomadas a partir de 5 de agosto e de forma escalonada, por nível de ensino.

Na educação infantil, a volta será em 5 de agosto. Os alunos do ensino fundamental – anos iniciais, além da Educação de Jovens e Adultos, só recomeçam em 9 de agosto. O ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, tem retorno previsto para 16 de agosto. Já os alunos do ensino médio e educação profissional retomam as aulas presenciais em 23 de agosto.

Últimas notícias