Preço do gás de cozinha no DF vai aumentar até R$ 10 neste domingo

Sindicato culpa a Petrobras pelo reajuste. Valor médio do botijão deve ultrapassar R$ 80

Pedro Ventura/Agência BrasíliaPedro Ventura/Agência Brasília

atualizado 03/05/2019 19:07

O Sindicato das Empresas Transportadoras e Revendedoras de Gás LP do Distrito Federal (Sindvargas-DF) anunciou aumento de até R$ 10 no preço do botijão. Segundo a entidade, o reajuste passa a valer a partir deste domingo (05/05/19) e foi motivado pela política de preços da Petrobras.

“Vai haver uma variação de 3,3% a 3,6% devido à incidência dos impostos sobre o produto. Antigamente, essa revisão era feita mensalmente, mas, desde janeiro de 2018, acontece trimestralmente”, detalhou o presidente do Sindvargas, Sérgio Costa.

Atualmente, conforme levantamento divulgado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço médio ao consumidor do botijão de 13 quilos no DF, o mais usado em residências, é de R$ 73,55. O menor valor encontrado no período de coleta da pesquisa, de 21 de março a 27 de março, foi de R$ 65 e o maior de R$ 95.

Questionada sobre a política adotada e a motivação para o reajuste, a Petrobras, por meio de sua assessoria, apresentou uma tabela com o preço de vendas às empresas distribuidoras do GLP residencial. Na página, também há uma breve explicação sobre os valores.

“O preço de venda às distribuidoras não é o único determinante do preço final ao consumidor. Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas pela Petrobras podem ou não refletirem no preço final, que incorpora impostos e repasses dos demais agentes do setor de comercialização, como distribuidores e revendedores”, diz o texto da empresa.

O gráfico do site da Petrobras mostra a evolução do preço de revenda desde 2017. Em 27 de setembro daquele ano, o valor era de R$ 18,98. Após os sucessivos aumentos, chegará a R$ 26,20 neste domingo.

Últimas notícias