*
 

Após ser expulsa de uma reunião da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) pelo senador Hélio José (PMDB-DF) no início deste mês, a servidora pública Valéria Caetano informou que vai processar o político por danos morais e difamação. A funcionária era superintendente substituta da SPU e estava no órgão havia 11 anos.

Durante o encontro na SPU, Hélio José falava da nomeação do apadrinhado Francisco Nilo Gonsalves Júnior para o cargo de superintendente, o que despertou a oposição de alguns servidores. Hélio não gostou de saber do posicionamento dos funcionários e afirmou que o descontentamento seria uma “armação” de Valéria. “Isso aqui é nosso. Isso aqui eu ponho quem eu quiser. A melancia que eu quiser colocar”, afirmou. Os áudios foram divulgados pela TV Globo.

Na reunião, o político ordenou ainda que a servidora saísse da SPU por “não estar jogando no mesmo time”. Em entrevista à TV Globo, Valéria afirmou: “Foram palavras muito fortes (…) Meus colegas ficaram extremamente ofendidos. Passei mal, muito constrangedor e ainda não estou me sentindo bem com essa situação”.

A servidora disse ainda que outros colegas da SPU entraram com uma representação na Corregedoria do Ministério do Planejamento para relatar o que ocorreu na reunião com Hélio José. Segundo Valéria, o senador não a conhecia. (Com informações do G1)