*
 

Embora nacionalmente o PDT flerte com o PSB, no Distrito Federal, as lembranças dessa aliança não são boas. Presidente da sigla, Carlos Lupi disse ao Metrópoles que o partido foi “desprezado” durante o período no qual integrou a base do governo de Rodrigo Rollemberg.

“O PDT, nesse processo do governo Rollemberg, foi desprezado por ele. Esse é o fato real e concreto. Nós ajudamos na eleição dele, começamos participando da gestão e ele simplesmente nos ignorou e não nos deu a importância que nós julgamos merecer”, queixou-se.

Sobre a possibilidade de o PDT estar novamente com o PSB em nível local, o cacique pedetista ponderou que o processo político é dinâmico. “Eu não sei o que pode acontecer amanhã. Ele é sério e respeitado, o tenho como homem de bem”, declarou.

Essa hipótese, porém, esbarra na promessa feita a Cláudio Abrantes. Quando o deputado distrital se filiou ao PDT, em abril deste ano, cobrou do comando nacional do partido a garantia de que ele não estará no mesmo palanque do atual governador e pré-candidato à reeleição, Rodrigo Rollemberg (PSB).

Para afinar o discurso entre os membros da legenda, Carlos Lupi se encontrou nesta terça-feira (5/6), em um restaurante do Sudoeste, com integrantes da Executiva do PDT e os deputados distritais da sigla: Cláudio Abrantes, Reginaldo Veras e Joe Valle, presidente da Câmara Legislativa (CLDF).

Na reunião, Lupi reforçou a posição dele de preferência por Joe Valle como candidato a governador. “A base de toda a nossa conversa é essa democrática pressão”, brincou.

O parlamentar, no entanto, tem costurado participação como candidato ao Senado na chapa do ex-secretário de Saúde e pré-candidato ao Palácio do Buriti Jofran Frejat (PR). “Nós voltaremos a essas conversas para otimizar uma decisão partidária para que a gente possa avançar nas eleições”, disse. O PDT, em âmbito local, definirá sua posição para as eleições até 15 de junho.

Vinícius Santa Rosa/Metrópoles

Presidente do PDT, Carlos Lupi se encontrou nesta terça-feira (5/6), em um restaurante do Sudoeste, com integrantes da Executiva do PDT e distritais da sigla

 

Com a candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República cada vez mais consolidada, Joe é visto como uma importante peça do PDT para o palanque do presidenciável na capital da República. “Com certeza, o Joe será candidato a majoritário. Se for do meu gosto, [será candidato] a governador. Se não, aí é o processo político que irá dizer”, concluiu Carlos Lupi.