Mesa Diretora corta premiação do Troféu CLDF de Cinema

Casa pagaria R$ 250 mil para 13 categorias de produção cinematográfica local. Artistas e diretores reclamam da medida

Filipe Cardoso/Especial para o MetrópolesFilipe Cardoso/Especial para o Metrópoles

atualizado 06/09/2019 17:19

Apertando os cintos, a Mesa Diretora decidiu cancelar o 26º Troféu Câmara Legislativa de Cinema. A premiação distribuiria, este ano, R$ 250 mil para 13 categorias da produção cinematográfica local durante o Festival de Cinema de Brasília. A medida desagradou a classe artística, que questionou “mais um corte na cultura”.

“É um absurdo o que estão fazendo. Sempre que estamos com dificuldades financeiras, a tesourada é na cultura. Cortar o café, férias, mordomias ou algo relacionado aos deputados nunca acontece. Que se reduzissem os valores dos prêmios, mas não interromper uma tradição como essa, que é significativa para a produção cinematográfica de Brasília”, criticou o cineasta Paulo Duro.

De acordo com o presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente (MDB), o motivo é a política de austeridade de sua gestão. “Fizemos muitos cortes, entre eles, os R$ 250 mil para a premiação. Não temos margem para isso, infelizmente. Se houver melhoras nas contas, retornaremos com o troféu em 2020”, disse.

Além do prêmio, Prudente apontou os cancelamentos das reformas nas instalações, da compra de carros para a Mesa Diretora, dos treinamentos de servidores, da construção do restaurante e a não nomeação de parte dos servidores aprovados no concurso de 2018 como medidas para segurar as despesas.

De acordo com o segundo secretário da Mesa Diretora, Robério Negreiros (PSD), os recursos economizados com os cortes serão investidos em melhorias de automação do plenário, otimização e inteligência dos elevadores, em energia sustentável, implantação do Sistema Eletrônico de Informação (SEI), entre outros investimentos necessários.

A medida da Mesa Diretora foi lamentada pelo presidente da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (Cesc) da Câmara Legislativa, Jorge Vianna (Podemos). O distrital avalia a decisão como consequência de pedidos da própria sociedade, como a apresentação recente do Projeto Câmara Mais Barata.

“Quanto menos dinheiro fomentando a cultura, menos pessoas têm renda. Estamos tirando dinheiro dos artistas da cidade, quando também poderíamos cortar da verba indenizatória, afirmou”.

O prêmio

Em 2017, 84 produções de todo o Distrito Federal se inscreveram no Troféu Câmara Legislativa. No ano passado, 101 filmes de diversas metragens foram inscritos.

Para este ano, o prêmio para melhor filme longa-metragem seria de R$ 100 mil; além de R$ 30 mil para o melhor curta; R$ 12 mil para a melhor direção; e R$ 6 mil para outras oito categorias. Ainda havia outras duas categorias com votação popular. O melhor filme longa-metragem receberia R$ 40 mil; e o melhor curta, R$ 10 mil.

Últimas notícias