GDF encaminha à Câmara projeto que prevê isenção de ICMS

Texto contempla uma série de setores e é o primeiro do Executivo enviado à CLDF em 2019

atualizado 14/01/2019 20:28

cldfFilipe Cardoso/Especial para o Metrópoles

O primeiro projeto de lei encaminhado à Câmara Legislativa (CLDF) pelo Executivo em 2019 é para reduzir impostos. A secretaria de Fazenda, Planejamento, Orçamento e Gestão encaminhou, nesta segunda-feira (14/1), texto pedindo alterações, em regime de urgência, na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), documento que direciona a Lei Orçamentária Anual (LOA).

Os benefícios contidos na proposição são a isenção do Imposto sobre a Circulação de Mercadoria e a Prestação de Serviços (ICMS) para distribuidoras de combustível que destinem óleo diesel às empresas permissionárias ou concessionárias de transporte coletivo urbano.

Também há previsão de: isentar as operações internas e interestaduais que envolvam o comércio de maçãs e peras; reduzir o ICMS sobre produtos como fumo, cachimbos e cigarrilhas, itens agropecuários, querosene para aviação civil e para serviços de agenciamento de serviços de seguro.

O objetivo do Governo do Distrito Federal (GDF) é que a proposta seja votada em sessão extraordinária da Câmara Legislativa antes da volta oficial aos trabalhos, em 1º de fevereiro. No entanto, ainda não há confirmação se a convocação será viabilizada.

Pelo previsto, somente em 2019 a renúncia fiscal será de R$ 251,8 milhões. Segundo o GDF, toda essa verba precisa ser compensada por outra fonte de recurso. No entanto, ainda não há definição de como será feita essa recomposição.

Mais lidas
Últimas notícias