DF: Câmara conclui votação sobre Junta Comercial. Texto vai ao Senado

Casa votou projeto de lei de conversão da medida provisória, assinada em março, que passa ao GDF a responsabilidade pelo órgão

Daniel Ferreira/MetrópolesDaniel Ferreira/Metrópoles

atualizado 07/05/2019 23:54

O plenário da Câmara dos Deputados rejeitou, por 299 votos a 3, o segundo destaque do PT à Medida Provisória n° 861/18, que transfere para o Distrito Federal a administração da Junta Comercial do DF, a única do país até então federalizada – as demais são subordinadas aos governos estaduais.

O partido pretendia excluir o artigo sobre data de vigência da futura lei na data de sua publicação. Com o fim da análise dos destaques, o projeto de lei de conversão da MP, de autoria do senador Izalci Lucas (PSDB-DF), será enviado ao Senado.

Segundo o texto, a transferência ocorrerá automaticamente no dia 31 de dezembro de 2019. A data inicial prevista na MP era 1º de março de 2019.

O fim da gestão federalizada da Junta Comercial era uma reivindicação do setor empresarial do DF. A alegação do governo anterior é que a vinculação ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, incorporado ao Ministério da Economia, dificulta os processos de registros de empresa. (Com informações da Agência Câmara)

Últimas notícias