*
 

O deputado distrital Agaciel Maia (PR), líder do governo na Câmara Legislativa, não encarou com espírito esportivo a derrota de uma emenda, protocolada por ele a pedido do Executivo, e fez gestos obscenos para servidores que acompanhavam das galerias a sessão de quarta-feira (13/12). O GDF queria usar R$ 1,211 bilhão do Fundo do Instituto de Previdência (Iprev), mas a proposta foi rejeitada. Veja:

Agacel Maria se irrita e faz gesto obsceno para funcionários públicos

Nas imagens, o presidente da Casa, Joe Valle (PDT), proclama o resultado da votação: empate em 10 a 10. Logo após, o chefe do Legislativo, pelo voto de minerva, decide rejeitar a proposta.

A reprovação à emenda revoltou Agaciel. Após abandonar a mesa, o líder do governo local se dirige aos servidores que comemoravam e faz um gesto batendo com a palma da mão direita sobre o punho esquerdo fechado. No vídeo gravado pela TV Legislativa, não é possível escutar o deputado, mas algumas pessoas presentes garantiram que ele teria dito que os trabalhadores iriam “se foder”. Em seguida, Agaciel retira do plenário os parlamentares da base governista, adiando a votação do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA). Veja vídeo.

O vice-presidente da Casa, Wellington Luiz (PMDB), criticou a atitude do colega. “Fui policial por mais de 20 anos e não tinha medo de bandido, imagina se eu vou ter de retirada de quórum ou de gestos para a plateia?”.

Até a última atualização desta matéria, a reportagem não havia conseguido contato com Agaciel.

 

 

COMENTE

servidoresCâmara LegislativaIprevAgaciel Maiaxinga
comunicar erro à redação

Leia mais: Política