Bolsonaro diz que Previdência terá mesmo placar de jogo do Brasil: 2×0

Chefe do Executivo embarcou no início da tarde para o Rio de Janeiro, onde assistirá à final da Copa América no Maracanã

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 07/07/2019 15:47

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) fez sua aposta para a final da Copa América: 2 a 0 para o Brasil. A seleção de Tite e Cia disputa neste domingo (07/07/2019) o troféu de melhor equipe do continente contra o Peru, às 16h, no Maracanã. O palpite do chefe do Executivo foi dado quando ele deixava o Palácio da Alvorada rumo ao Rio de Janeiro, onde acompanhará a partida da tribuna de honra do estádio.

Na ocasião, ele preferiu não comentar sobre assuntos políticos, mas falou, em tom de brincadeira, o que espera da votação da reforma da Previdência, marcada para esta semana no plenário da Câmara dos Deputados. “Vai ser o mesmo do Brasil e Peru”.

Na saída, Bolsonaro cumprimentou eleitores que o aguardavam em frente ao palácio. Seu filho e deputado federal Carlos Bolsonaro (PSL-SP) acompanhou o pai no ato. O presidente foi recebido pelos admiradores aos gritos de “mito” e “cadê o Moro?”.

Veja:

Reunião no domingo

Enquanto Bolsonaro se preparava para assistir ao jogo entre Brasil e Peru o chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni articulava para garantir votos para o texto da Previdência passar. Neste domingo (07/07/2019), ele se encontrou com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e com o secretário da Previdência, Rogério Marinho. Onyx afirmou que confia na aprovação, mas admitiu haver alterações no texto atual por conta das pressões dos profissionais da área de segurança pública.

“Há questões importantes como a integralidade e a paridade e nós estamos buscando várias análises sobre isso. Na avaliação que temos, já há no texto uma possibilidade de que isso esteja atendido. É por isso que os técnicos vão se debruçar sobre isso e devo receber ao final da tarde uma análise sobre isso”, afirmou Onyx, na saída do encontro que aconteceu na residência oficial da Câmara dos Deputados.

De acordo com ele, a versão atual já avançou bastante em relação às reivindicações dos profissionais de segurança pública. “A gente está dialogando. Quanto menor o número de alterações, melhor”, completou.

Últimas notícias