Policial civil Carlos Antônio de Oliveira morre por causa da Covid-19

O agente tinha 55 anos e trabalhava na 23ª Delegacia de Polícia, em Ceilândia. Deixou mulher e uma filha

atualizado 11/04/2021 10:47

Acervo pessoal

Nesse sábado (10/4), o policial civil Carlos Antônio de Oliveira, 55 anos, morreu após ser infectado pelo coronavírus. O agente da PCDF estava internado no Hospital Brasília, no Lago Sul, e não resistiu as complicações da doença.

Conhecido entre os colegas pela dedicação à corporação, Oliveira iniciou a carreira como escrivão.  Atualmente, era agente na 23ª Delegacia de Polícia, em Ceilândia, e lidava diretamente com o público. Ele deixa esposa e uma filha. O velório será nesta segunda-feira (12/4), das 8h30 às 11h, na Capela 1 do cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul.

Em 5 de abril, a Secretaria de Saúde iniciou a vacinação de profissionais das forças de segurança. Na PCDF, há cerca de 4 mil servidores. Segundo a pasta, os primeiros a receber o imunizante serão os servidores que estão fazendo atendimentos nas delegacias do DF.

Em seguida, é a vez dos profissionais lotados no Instituto de Medicina Legal (IML), dos policiais mais velhos e daqueles que apresentam doenças prévias que podem piorar a infecção, como diabetes. Dados da corporação mostram que pelo menos 655 policiais da ativa foram contaminados pelo novo coronavírus e quatro morreram.

Últimas notícias