Polícia prende homem suspeito de arrancar cabeça de rival no Entorno

Um dos envolvidos foi morto em confronto com a PM e outro segue foragido. Assassinato ocorreu em Ceilândia, aponta investigação

atualizado 29/07/2021 20:28

Policial olha cabeça decapitadaReprodução

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) prendeu um dos suspeitos de envolvimento no assassinato de Randerson Silva Carmo, de 24 anos, que foi decapitado e teve a cabeça encontrada no bairro Jardim Santa Lúcia, em Águas Lindas (GO), em 2 de julho. Na ocasião, o Metrópoles teve acesso a vídeos em que rivais exibiam a cabeça da vítima e comemoravam a sua morte.

O suspeito preso é um dos três participantes do crime que foram identificados. Um deles foi morto pela Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) em 5 de julho. Ele era integrante de uma facção paulista. O terceiro envolvido é procurado pelas forças de segurança.

Segundo o delegado Vinícius Máximo, do Núcleo de Investigação de Homicídios de Águas Lindas, a polícia desvendou que o assassinato aconteceu no Setor de Indústrias de Ceilândia. “A morte foi filmada pelos assassinos e o vídeo está circulando nas redes sociais”, contou o investigador.

Quando a cabeça de Randerson foi encontrada na cidade goiana, outros vídeos circulavam a internet. As imagens não eram do momento do assassinato, mas mostravam os rivais da vítima exibindo a cabeça como um troféu.

“Um recadinho pra vocês aí, derrama nosso sangue seus malditos, que nóis vai buscar vocês (sic). Não passa nada, daquele jeitão”, disse um dos jovens que estava nos vídeos.

As investigações apontam que Randerson era tido como o principal suspeito de ter matado e decapitado um integrante de uma gangue rival, em maio de 2016. Ele chegou a ser preso e deixou o presídio no dia em que foi morto pelos rivais.

Últimas notícias