Polícia Civil do DF lança aplicativo de identidade digital

Objetivo é diminuir quantidade de documentos físicos portados diariamente pelo brasiliense, além de reduzir perdas e extravios

PCDF/DivulgaçãoPCDF/Divulgação

atualizado 11/06/2019 6:12

A Polícia Civil do Distrito Federal lança, nesta segunda-feira (10/06/2019), a plataforma e-Identidade. O aplicativo permite que o brasiliense tenha acesso aos dados documentais presentes na Carteira de Identidade Digital. A novidade está disponível para os smartphones de plataforma Android.

O DF é pioneiro na iniciativa. De acordo com a PCDF, o objetivo do e-Identidade é facilitar e otimizar o acesso à informações documentais, além de reduzir a quantidade de documentos físicos a serem portados pelo brasiliense diariamente. Somado a isso, visa também diminuir o número de documentos extraviados ou perdidos.

Estarão disponíveis para acesso virtual os seguintes dados cadastrais: Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), Título de Eleitor, Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), PIS/Pasep, Certidão Militar, Identidade Profissional e Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O diretor do Departamento de Polícia Técnica (DPT) da PCDF, Raimundo Cleverland, ressalta que a plataforma trará maior segurança para os morados do Distrito Federal.

“Ao validar a identidade digital, utilizando o aplicativo desenvolvido pela PCDF, o cidadão poderá dispor de outros serviços, como os endereços e telefones de unidades policiais mais próximas e a capacidade de verificação de autenticidade de carteiras de identidade de terceiros, entre outros”, ressaltou.

Para ter acesso ao serviço, é preciso que o usuário faça o download do sistema em lojas de aplicativos. Inicialmente, o e-Identidade estará disponível apenas para plataforma Android. A previsão da corporação é de que, dentro de 30 dias, esteja apto também para download nos celulares de sistema operacional IOS.

Como funciona

Após o download, o usuário realiza cadastro inicial onde adiciona suas informações documentais que passarão por processo de validação. Logo depois, os dados ficarão dispostos no aplicativo.

Quem baixar o aplicativo terá de fornecer uma senha para ter acesso ao e-Identidade. Há também a possibilidade de utilizar a digital do usuário como recurso de segurança.

A PCDF assegura que o documento digital terá validade para todo o território nacional. Neste primeiro momento, no entanto, só poderão utilizar o aplicativo aqueles que tiraram a identidade a partir de julho do ano passado.

O diretor-geral da PCDF, Robson Cândido, acrescenta que o projeto será testado, inicialmente, pelos agentes e servidores da corporação e, mais tarde, será disponibilizado à população. “Trata-se de um serviço revolucionário, uma ferramenta para beneficiar a população do DF. Uma evolução e um orgulho grande em fazer a entrega deste projeto piloto e em até duas semanas estará pronto para que a população use”, disse.

Últimas notícias