Pit-bull escapa de casa e ataca três crianças e jovem de 21 anos no DF

Ataque aconteceu na noite dessa quinta-feira (15/7) na QR 321 de Samambaia Sul. Moradores registraram ocorrência contra a dona do animal

atualizado 16/07/2021 14:38

Reprodução/Unsplash

Moradores da QR 321 de Samambaia Sul foram atacados por um cachorro da raça pit-bull na noite dessa quinta-feira (15/7). Entre as vítimas estão três crianças , além de uma jovem de 21 anos.

A mãe de um menino de 11 anos procurou a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) para registrar ocorrência contra a dona do pit-bull. O garoto foi mordido pelo animal perto de uma praça, na QR 321, onde reside.

A vítima andava com uma menina de 2 anos em direção à praça para chamar o primo que jogava bola no local, quando percebeu que a criança se assustou e tentou correr do cachorro. Ele, então, pegou a criança no colo e a ergueu sobre os ombros para protegê-la.

Porém, o animal mordeu o braço do menino e só largou após a ação de uma familiar das crianças, que correu para ajudá-las. O menino foi levado ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC) com lesão no braço direito.

Outra vítima

Uma jovem de 21 anos também registrou ocorrência de lesão corporal culposa na 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia Norte) contra a dona do animal. Conforme a ocorrência, ela foi levada à delegacia por uma equipe da Polícia Militar do DF (PMDF) e disse ter sido atacada pelo cão por volta das 19h.

À Polícia Civil, ela relatou que passeava com o cachorro da raça shih-tzu preso à coleira, e com o irmão, de 7 anos, quando foi avisada por um homem que havia um cachorro atacando pedestres na rua. Assustada, ela tentou proteger o irmão e o animal de estimação. No entanto, momentos depois, o pit-bull foi na direção da jovem e mordeu os dois braços dela.

A mulher só conseguiu se desvencilhar após a ajuda de populares que passavam pelo local. Após o ataque, buscou atendimento médico no HRC e procurou a delegacia para denunciar a dona do animal. De lá, foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar exame de corpo de delito.

O que diz a dona

Segundo a ocorrência, a dona do pit-bull, de 26 anos, contou que o cachorro fugiu de casa na noite dessa quinta no momento em que a irmã abriu o portão para pegar um lanche. As duas, então, saíram em busca do animal, mas só o encontraram minutos depois, sujo de sangue.

A mulher disse à polícia que soube em seguida, por testemunhas, que o pit-bull atacou alguns moradores. Ela, então, foi até a casa de uma das vítimas pedir desculpas e se colocar à disposição.

De acordo com a dona, o cão tem 11 meses e é cuidado por ela desde filhote. A mulher também informou que o animal possui cartão de vacinação e está em dia quanto às vacinas.

Por fim, relatou que o cachorro sempre foi dócil e que fica solto em casa, tendo livre acesso a todos os cômodos. Disse que ele fugiu uma vez no passado, mas foi encontrado de imediato e, naquela ocasião, não atacou ninguém.

Na delegacia, nessa quinta, ela assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberada.

Últimas notícias