PF investiga desvio de R$ 2,5 milhões do Ministério do Trabalho

A quantia foi desviada por um único representante sindical. O investigado também usou a própria companheira para ocultar bens e valores

atualizado 22/06/2021 7:35

Policia Federal - PFRafaela Felicciano/Metrópoles

A Polícia Federal cumpre, nesta terça-feira (22/6), quatro mandados de busca e apreensão em mais um desdobramento da Operação Registro Espúrio. A ação apura crimes de ocultação de bens e valores obtidos a partir de lucros decorrentes de fraudes nas restituições de contribuição sindical.

No Distrito Federal, uma das buscas é cumprida em Taguatinga Centro. Também há mandados em Londrina (PR). Nesta fase, a investigação apontou para desvio de mais de R$ 2,5 milhões do Ministério do Trabalho por um único representante sindical.

O Metrópoles apurou que se trata de Mauri Viana Pereira, presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores Celetistas nas Cooperativas no Brasil (Fenatracoop). Pereira integra, ainda, o Sindicato dos Trabalhadores em Cooperativas, Agrícolas, Agropecuárias e Agroindustrias do Paraná (Sintracoop-PR).

Mauri também é suspeito de ter utilizado a própria companheira para ocultar bens e valores. Os envolvidos responderão pelo crime de lavagem de dinheiro, cuja pena pode chegar a 10 anos de prisão.

Segundo a corporação, esta fase da operação faz parte do processo sistemático e contínuo adotado pela Polícia Federal de constrição do patrimônio dos membros das organizações criminosas voltadas ao desvio de recursos públicos, com o principal objetivo de ressarcir o erário.

Mais lidas
Últimas notícias