*
 

A Polícia Federal faz nesta terça-feira (14/11) uma operação contra desvio de dinheiro na Caixa Econômica no Distrito Federal. São cumpridos 11 mandados de busca e apreensão. As investigações apontam para desvios que chegam a R$ 400 milhões. De acordo com a PF, as fraudes ocorriam via contratos da área de tecnologia e envolvem servidores do banco.

Cerca de 50 policiais federais cumprem os mandados, alguns na sede do banco em Brasília. Não há ordens de prisão nem de condução coercitiva, quando a pessoa é levada para prestar depoimento, sendo cumpridas.

Segundo a PF, as empresas de TI repassavam os valores indevidos por meio de contratos de prestação de consultorias, em princípio, inexistentes. Além disso, parte dos valores recebidos era distribuída pela empresa de consultoria aos demais integrantes da organização criminosa.

Para justificar o acréscimo patrimonial, os empregados da Caixa e o sócio administrador da empresa de consultoria celebravam contratos de compra e venda de imóveis, viabilizando assim o branqueamento de capitais.

O grupo seria formado por empregados do banco, empresários da área de TI e uma empresa de consultoria pertencente a um ex-empregado da Caixa. Os envolvidos responderão na medida de suas responsabilidades pelos crimes de: corrupção ativa e passiva e por organização criminosa.

A operação foi batizada de Backbone, expressão que na área da informática faz referência à espinha dorsal de um sistema de rede de computadores.

 

 

COMENTE

Polícia FederalCaixa Econômica Federaldesvio de recursos
comunicar erro à redação