Peritos da PCDF vão ao zoológico examinar cobras apreendidas

Investigadores querem colher mais detalhes para saber se pode ter havido tráfico de animais exóticos

atualizado 14/07/2020 11:27

Nesta segunda-feira (13/7), peritos criminais da Seção de Engenharia Legal e Meio Ambiente da Polícia Civil do DF (PCDF) estiveram no Jardim Zoológico de Brasília para fazer uma análise nas cobras e serpentes que pertenciam ao estudante de veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul. Ele foi picado por uma Naja kaouthia na semana passada.

Ao todo, 16 cobras apreendidas passaram por perícia. Agentes da PCDF também foram ao condomínio do estudante, no Guará. O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios acompanha o caso, que é investigado pela 14ª Delegacia de Polícia (Gama).

Segundo a corporação, a identificação das espécies é importante para determinar a origem e um eventual tráfico de animais. Nesse sentido, as condições de saúde dos animais podem ajudar na comprovação dos crimes.

0

 

Últimas notícias