PCDF suspeita que bandidos premeditaram roubo que terminou na morte de PM

O policial Walisson Holanda Fernandes, de 28 anos, foi morto durante a tentativa de assalto, na noite de segunda-feira (17/11), em Ceilândia

atualizado 17/11/2020 14:45

Walisson Holanda, PM morto no DFArquivo Pessoal

Investigadores da 19ª Delegacia de Polícia (P Norte), que apuram as circunstâncias do latrocínio envolvendo o soldado da Polícia Militar  Walisson Holanda Fernandes , 28 anos, acreditam que o crime tenha sido premeditado. O alvo dos criminosos seria o carro do miliar, uma Saveiro equipada com som automotivo. O policial foi morto durante a tentativa de assalto, na noite de segunda-feira (17/11), em Ceilândia.

O delegado-adjunto da 19ª DP, Thiago Peralva, responsável pelas investigações, disse que os autores foram presos por latrocínio consumado.

“Estamos conseguindo avançar com a investigação para concluí-la. Já temos a informação de que o crime foi premeditado. Os autores já sabiam da existência desse veículo do policial militar. O carro chamava a atenção e eles só não sabiam que o proprietário era o policial militar. Por isso ocorreu a troca de tiros. Eles tinham a intenção de roubar”, ressaltou.

Segundo as investigações, foi relatado por testemunhas que o primeiro disparo teria partido da arma do policial. “Isso só será confirmado após a perícia”, completou o adjunto. Ainda segundo o delgado, a versão de um dos presos de que desmaiou e acordou preso é uma versão que não acrescentou em nada nas investigações. Nós descartamos essa versão”, finalizou.

0

Para a polícia os dois acusados do sexo masculino foram, inclusive, reconhecidos por testemunhas. A mulher foi abordada no carro com eles. Para a PCDF não resta dúvidas que os três são os autores do crime. O trio foi localizado em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do DF. Os suspeitos são Vinícius Libório da Costa, 18 anos, Valdomiro Ferreira Alves Júnior, 22, e Luciana Sammarco, 29.

Câmeras de segurança, instaladas nas proximidades do local em que Walisson Holanda foi baleado, registraram a fuga dos assassinos. Na gravação, é possível ver o momento em que duas pessoas saem correndo. O flagrante foi registrado às 19h13. O suspeitos queriam roubar o carro equipado com aparelho de som da vítima.  O policial viu que os suspeitos estavam encarando e sacou a arma.

Veja o momento em que um dos acusados chega à unidade policial:

Policial morto

Depois da troca de tiros, o soldado ainda foi levado para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC) inconsciente e em estado grave, mas não resistiu e morreu alguns minutos depois de dar entrada na unidade hospitalar.

Lotado no 20º Batalhão de Polícia Militar, no Paranoá, o soldado tirou folga do trabalho nessa segunda-feira. Segundo informações da PMDF, ele e um amigo estavam na porta da casa do policial quando os acusados chegaram em um Fox branco e anunciaram o assalto. Walisson reagiu e foi baleado duas vezes, na altura do peito.

O velório de Walisson acontecerá nesta quarta-feira (18/11), na capela 2 do Cemitério Campo da Esperança de Taguatinga, das 9h às 10h30. O sepultamento está marcado para às 11h.

Últimas notícias