PCDF prende soldado da Aeronáutica por tráfico de drogas

O militar ainda foi autuado pelos crimes de corrupção de menores e abandono de incapaz.

atualizado 23/06/2021 10:33

trafico de drogasPCDF/Reprodução

Policiais da 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires) deflagraram, nessa terça-feira (22/6), a Operação Montesquieu. Durante a ação, foram presos em flagrante três jovens, entre 21 e 25 anos, pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas. Um dos autores, soldado da Aeronáutica, acabou autuado em flagrante por corrupção de menores e abandono de incapaz.

Segundo a polícia, a delegacia recebeu a informação de que os autores atuavam com a venda de drogas na Rua 10 de Vicente Pires. Os policiais, então, decidiram realizar uma campana no local.

Após uma hora de vigilância, os policiais flagraram quatro jovens em atitude suspeita. O grupo estava em frente a uma distribuidora de bebidas. Eles chegaram a consumir maconha no local. Minutos depois, chegou um automóvel. Um dos envolvidos entrou no carro.

Os policiais decidiram realizar a abordagem e, quando o motorista do veículo percebeu a aproximação dos agentes, tentou fugir. O carro, entretanto, foi interceptado por uma equipe que aguardava a alguns metros para impedir qualquer tentativa de fuga dos investigados.

Veja detalhes da operação:

No veículo, havia três pessoas. Os investigadores descobriram que, durante a fuga, um deles jogou para fora do automóvel uma sacola plástica contendo cerca de 30g de cocaína. A droga foi localizada pelos policiais na rua. Os policiais também apreenderam duas pequenas porções de cocaína no console da porta do motorista.

A 38ªDP descobriu que o militar da Aeronáutica entrou no veículo dos fornecedores para receber a porção de droga que havia sido jogada fora.

As apurações apontam que o soldado e o irmão, de 17 anos, haviam se associado para vender a quantia de R$ 1 mil de cocaína para um terceiro interessado. Como estavam sem a droga, encomendaram a quantia de R$ 700 aos jovens que estavam no automóvel e pretendiam revender o entorpecente ao interessado pelo valor que haviam anteriormente negociado, obtendo lucro de R$ 300.

Após a detenção dos investigados, os policiais indagaram os irmãos se eles tinham mais drogas em casa. Ambos afirmaram que não, autorizando os policiais a realizar busca no local.

Ao chegar na residência, os agentes constatam que, para realizar a transação ilícita, o militar havia deixado sua filha, de apenas 3 anos, sozinha em casa. Na busca domiciliar, os policiais encontraram porções de maconha do tipo Skunk, uma balança de precisão e dinheiro em espécie.

Além dos irmãos e de seus fornecedores, os policiais autuaram em flagrante um jovem de 19 anos pelo crime de posse de drogas para consumo pessoal. Ele estava com cinco microsselos de LSD.

Ao fim do procedimento, o militar foi autuado em flagrante delito pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, corrupção de menores e abandono de incapaz. Somadas, as penas podem alcançar os 32 anos de prisão.

Os fornecedores dos irmãos foram autuados por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, estando sujeitos à pena que pode alcançar os 25 anos de prisão.

O irmão do soldado, por ser menor de 18 anos, foi encaminhado à DCA 2, onde acabou autuado pela prática de ato análogo aos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. A filha do militar foi deixada aos cuidados de uma parente. O veículo utilizado pelos fornecedores realizarem a entrega das drogas está apreendido.

Mais lidas
Últimas notícias