PCDF deflagra ação contra traficantes de luxo que vendiam nova droga

Os criminosos vendem alucinógeno chamado DMT que pode causar danos irreversíveis ao cérebro e ainda não havia sido apreendido no DF

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 08/08/2019 9:42

Formada por integrantes de classe média, uma quadrilha especializada na venda de drogas sintéticas é alvo de uma operação desencadeada pela Polícia Civil nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (08/08/2019). Policiais da 5ªDelegacia de Polícia (Área Central) cumprem seis mandados de prisão e 20 de busca e apreensão.

Os alvos são traficantes que alimentam uma clientela de alto poder aquisitivo da capital da República que curte drogas raras mercado do tráfico. Entre elas, está uma substância conhecida como dimetiltriptamina ou DMT. Além de ataques de pânico, a droga pode causar danos irreversíveis ao cérebro e ainda não havia sido apreendida no DF.

A ação ocorre em cidades como as asas Sul e Norte, Guará, Jardim Botânico, Sobradinho, Sobradinho II, Águas Claras e Formosa (GO). De acordo com as investigações da operação Ganja – palavra de origem jamaicana para se referir à maconha –, os traficantes também faziam manipulações para depois revender a bebida conhecida como “chá do Santo Daime”.

A substância alucinógena ayahuasca teria sido alterada para ter seus efeitos potencializados para, em seguida, ser revendida pelos integrantes da associação criminosa.

Aguarde mais informações

Últimas notícias