Papuda suspende visita a presos por precaução contra coronavírus

A decisão tem como principal objetivo evitar um possível contágio da massa carcerária, atualmente formada por cerca de 15 mil presos

RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES

atualizado 12/03/2020 9:15

A Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) anunciou, na manhã desta quinta-feira (12/03), que suspendeu todas as visitas nos presídios do Distrito Federal até o próximo dia 20. A medida tem caráter preventivo e está alinhada com as ações do GDF voltadas para a prevenção de possíveis contágios com o coronavírus.

A decisão tem como principal objetivo evitar um possível contágio da massa carcerária, atualmente formada por cerca de 15 mil presos, que cumprem pena nas seis cadeias públicas do DF.

De acordo com o subsecretário da Sesipe, delegado Adval Cardoso de Matos, as visitas feitas por parentes dos internos duas vezes por semana — quarta e quinta-feira — serão repostas tão logo as medidas de prevenção forem suspensas.

“Novas datas para as visitas no sistema penitenciário serão remarcadas e avisadas aos familiares. Não haverá prejuízos para famílias, mas é uma decisão que visa proteger a todos”, explicou.

Segundo a Sesipe, o atendimento a advogados não será suspenso inicialmente. Medidas de contenção da propagação do vírus vinham sendo tomadas havia alguma semanas, cartilhas e material informativo foram distribuídos a servidores e visitantes. As informações foram repassadas aos reeducandos.

A subsecretaria solicitou à Secretaria de Saúde um plano de contenção específico para o ambiente carcerário. A medida foi informada aos órgãos de Justiça. “Estamos tomando os cuidados necessários para resguardar servidores e internos”, explicou o subsecretário.

Na visita ocorrida nesta quarta-feira (11/03) em uma das unidades prisionais do Complexo da Papuda – a Penitenciária do Distrito Federal II (PDF II) –, uma médica fez a triagem de visitantes. Aqueles que apresentavam sinais severos de gripe tiveram a entrada inviabilizada.

Na noite desta quarta-feira (11/03), decreto do governador Ibaneis Rocha (MDB) suspendeu, por cinco dias, aulas, eventos e shows no Distrito Federal. As medidas foram adotadas após a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarar pandemia do coronavírus.

Conforme o texto, publicado em edição extra do Diário Oficial do DF (DODF) nesta quarta-feira, as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do novo coronavírus, no âmbito do Distrito Federal, são as seguintes:

Ficam suspensos pelo prazo de cinco dias, prorrogáveis por igual período:
– Eventos, de qualquer natureza, que exijam licença do poder público, com público superior a cem pessoas;

– Atividades educacionais em todas as escolas, universidades e faculdades, das redes de ensino pública e privada;

– A minuta estabelece ainda que bares e restaurantes deverão observar na organização de suas mesas a distância mínima de dois metros entre elas.

Últimas notícias