Ocupação de leitos de UTI para adultos chega a 97,56% no DF

Capital do país tem apenas quatro leitos vagos para pacientes em estágio mais avançado da doença

atualizado 23/02/2021 21:56

leitos de utiHUGO BARRETO/METRÓPOLES

Segundo números da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF) atualizados às 18h10 desta terça-feira (23/2), dos 169 leitos de Unidade de Terapia Intensivo (UTI) destinados a pacientes adultos com Covid-19, 160 estão ocupados, o que equivale a 97,56% da capacidade da rede pública. Acompanhar a taxa de ocupação dos leitos é uma das forma de medir a evolução da transmissão da doença.

Ainda conforme os dados da pasta, quatro leitos estão vagos e cinco aguardam liberação. Dos leitos disponíveis ou em liberação, apenas quatro têm suporte de hemodiálise, necessários ao tratamento dos pacientes mais graves com o novo coronavírus.

A média móvel de mortes por Covid-19 no Distrito Federal caiu para 9,6 nesta terça. Desde o início da pandemia de coronavírus, o DF já notificou 291.353 contaminações e 4.775 óbitos em decorrência da doença. Nas últimas 24 horas, foram 9 mortes e 582 novas infecções.

A falta de leitos acontece no momento em que o DF reduziu a aplicação de vacinas contra a Covid-19 em algumas áreas da cidade, enquanto o Ministério da Saúde não encaminha mais imunizantes à capital.

Preocupação com Entorno

Além disso, 89 municípios de Goiás estão em situação de calamidade, devido ao aumento de casos de Covid-19 no estado, com variantes da doença circulando nos municípios que fazem fronteira com o DF.

Prefeitos do Entorno do Distrito Federal consideram adotar o fechamento total das atividades não essenciais nos municípios, mas esperam a colaboração do DF.

Nesta terça, o governador Ibaneis Rocha (MDB) disse à coluna Grande Angular que 25% das internações em UTIs do DF são de pacientes do Entorno, especialmente provenientes de cidades goianas.

“O Governo de Goiás está negligenciando seus pacientes. Sem leitos e hospitais, transfere a obrigação de cuidar de sua população a nós, do DF. Não me furto a essa missão, mas está chegando a um ponto em que a gente precisa chamar a atenção do governador”, afirmou o chefe do Executivo distrital à coluna.

0

Últimas notícias