Número de vigilantes mortos pela Covid-19 no DF chega a 59

GDF retomou a vacinação de um grupo de profissionais, mas categoria cobra imunização em massa

atualizado 21/06/2021 15:40

Vigilante morto por CovidMaterial cedido ao Metrópoles

O número de vigilantes mortos pela Covid-19 no Distrito Federal subiu para 59.  Nesta segunda-feira (21/6), o Sindicato dos Vigilantes do DF (Sindesv-DF) comunicou o falecimento de Cleiton Agapito de Oliveira (foto em destaque), 50 anos.

Cleiton trabalhava na empresa Ágil e, atualmente, estava escalado na Agência Nacional de Águas (Ana). Pelas contas da entidade, a doença infectou 2.743 profissionais.

Diante da morte de Cleiton, o sindicato reforçou o pedido de vacinação ampla da categoria. A instituição defende a inclusão oficial dos profissionais de vigilância no grupo prioritário de vacinação contra o novo coronavírus.

Na semana passada, o Governo do Distrito Federal (GDF) decidiu vacinar os vigilantes de escolas e bancos junto com professores das escolas públicas e bancários.

O governo também prometeu reservar 3 mil doses de vacina para os vigilantes a cada remessa enviada pelo Ministério da Saúde. O sindicato enviou lista com profissionais ainda não imunizados ao Palácio do Buriti.

No DF, por enquanto, foram vacinados, pontualmente, apenas os vigilantes da Saúde e escalados para atividades aeroportuárias.

Mais lidas
Últimas notícias