No DF, 113 mil estão inscritos para o Enem no domingo. Veja detalhes da prova

Primeira avaliação está prevista para este domingo (17/1). Será proibida a entrada e a permanência nos locais de aplicação sem máscara

atualizado 16/01/2021 9:55

Alunos em escolaRafaela Felicciano/Metrópoles

No Distrito Federal, 113.177 candidatos estão inscritos para realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (17/1). Além das mudanças provocadas pela pandemia do novo coronavírus, esta edição traz a novidade da prova em formato on-line. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 3.764 estão inscritos para fazer o Enem digital no DF.

Em decorrência da pandemia, o Inep adotou um conjunto de medidas para a aplicação do exame. As provas estão previstas para os dias 17 e 24 de janeiro (versão impressa) e 31 de janeiro e 7 de fevereiro (versão digital). No Brasil, os dois formatos de prova somaram 5.783.483 inscritos.

A aplicação do Enem digital ocorrerá em “modelo-piloto” neste ano. A prova on-line terá a mesma estrutura do exame impresso: 180 questões e redação. Os temas, no entanto, serão diferentes, já que as duas modalidades serão aplicadas em datas diversas. Os resultados serão divulgados de forma conjunta.

Outra mudança nesta edição é que os portões serão abertos às 11h30 (horário de Brasília), 30 minutos antes do previsto nos editais. Assim, o participante terá até 1 hora e 30 minutos para acessar o local de prova. A medida visa evitar aglomerações.

Veja o calendário oficial:
  • Prova impressa: 17 e 24 de janeiro de 2021.
  • Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021.
  • Reaplicação das provas e Enem para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL): 23 e 24 de fevereiro de 2021.
  • Resultados: 29 de março de 2021.
Confira os horários de aplicação:
  • Abertura dos portões: 11h30
  • Fechamento dos portões: 13h
  • Início das provas: 13h30
  • Término das provas 1º dia: 19h
  • Término das provas 2º dia: 18h30

Os locais de prova podem ser conferidos aqui. Mais informações na página do Inep.

Medidas sanitárias

Segundo o Inep, será proibida a entrada e a permanência nos locais de aplicação sem máscara de proteção. O participante que não utilizá-la cobrindo totalmente o nariz e a boca, desde sua entrada até sua saída do local de provas, ou recusar-se a respeitar os protocolos de proteção contra a Covid-19, será eliminado do exame.

O uso será obrigatório também para os aplicadores e acompanhantes de mães que estiverem amamentando. Só será permitida a retirada da máscara para trocá-la por outra e para a alimentação ou ingestão de líquidos.

Também devido à pandemia, pessoas consideradas de grupos de risco receberão tratamento diferenciado. De acordo com o Inep, estes participantes foram previamente identificados na base de inscritos e, assim, alocados nas salas especiais, com ocupação de até 25% da capacidade máxima.

0
Pessoas sintomáticas não poderão fazer a prova

Ainda conforme o Inep, alunos que apresentarem sintomas da Covid-19 ou de outras doenças infectocontagiosas, não poderão fazer as provas in loco. Nesses casos, a condição deverá ser comunicada, por meio da Página do Participante, antes da aplicação do exame.

São doenças infectocontagiosas para fins de solicitação de reaplicação do Enem impresso: coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela e Covid-19.

Para a análise da possibilidade de reaplicação, o participante deverá inserir, no momento da solicitação, documento legível que comprove a doença. Na documentação, deve constar o nome completo do participante, o diagnóstico, o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10), além da assinatura e da identificação do profissional competente, com o respectivo registro do Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente, assim como a data do atendimento.

Os participantes que apresentarem sintomas na véspera ou no dia da prova deverão procurar o serviço de saúde para diagnóstico e informar sua condição por meio da Página do Participante e pela Central de Atendimento (0800 616161). A aprovação ou a reprovação da solicitação de reaplicação deverá ser consultada no site.

Possibilidade de adiamento

Nessa sexta-feira (15/1), o deputado distrital Fábio Felix (PSol) pediu à Justiça Federal que adie a realização do Enem em Brasília. A ação popular, com pedido liminar, foi apresentada ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Segundo o distrital, a realização das provas impressas em meio ao aumento de novos casos de Covid-19 no Brasil “viola frontalmente o princípio da moralidade administrativa, pois as medidas preventivas adotadas – tais como uso de máscaras e álcool em gel e antecipação do horário de abertura dos portões dos locais de prova – são insuficientes para mitigar o risco de aumento expressivo de contaminação imposta a estudantes, profissionais envolvidos na aplicação das provas e familiares”, destaca trecho da ação popular.

A Justiça Federal do DF deve analisar o pedido em caráter urgente. Nesta sexta-feira (15/1), Ministério Público Federal (MPF) entendeu haver segurança para a realização das provas.

Despacho assinado pela procuradora da República Melina Castro considerou satisfatórias as explicações do Ministério da Educação, do Inep e da Vigilância Sanitária acerca da proteção dos candidatos contra o novo coronavírus.

Últimas notícias