Os bastidores da cobertura policial de um jeito que você nunca viu

Policial penal é preso após atirar em bar com centenas de pessoas

Servidor afirmou que efetuou o disparo com o objetivo de colocar uma pessoa "para correr"

atualizado 25/10/2021 7:54

Max Kleinen/Unsplash

O policial penal Sostenes Luiz Ribeiro Muniz foi preso em flagrante pela Polícia Militar, na noite desse domingo (24/10), após atirar em uma bar com centenas de pessoas. O crime ocorreu por volta das 22h no Riacho Fundo 1.

Segundo a PM, a equipe foi acionada para verificar denúncia de disparo de arma de fogo na QS 14. Ao chegar ao estabelecimento, os militares encontraram o suspeito com arma na cintura. Sostenes não resistiu à abordagem.

A arma usada pelo policial penal era uma pistola Taurus, com a marca do Governo do Distrito Federal (GDF). O armamento estava com 15 projéteis intactos. Questionado, o servidor confirmou que deu um disparo com a arma. A marca do tiro foi identificada pelos militares no chão. A cápsula deflagrada também foi localizada e apreendida.

Ainda de acordo com a PM, havia centenas de pessoas no local. A guarnição ressaltou que o policial penal apresentava sinais nítidos de embriaguez, estava bastante alterado, com fala embargada e desconexa.

Ao chegar à delegacia, Sostenes explicou que foi ao local comemorar o aniversário de um amigo. E confessou que deu o tiro. Acrescentou que o objetivo era colocar para correr uma pessoa que estava na festa. O servidor narrou que um homem veio “cheio de marra” na direção dele e das pessoas que o estavam acompanhando. Detalhou que um amigo atirou, e ele deu outro disparo logo em seguida.

Sostenes alegou não saber o nome do colega que realizou o primeiro disparo, pois ele está em estágio probatório. Revelou, entretanto, que se envolveu em outra ocorrência de disparo, no Guará. A arma do policial foi apreendida, e o policial, solto após pagar fiança.

Últimas notícias
Mais lidas