metropoles.com

PF vê indícios de que ex de Bolsonaro usou laranja para comprar mansão

De acordo com relatório da PF, “há indícios de utilização de terceira pessoa interposta para obtenção de financiamento imobiliário”

atualizado

Compartilhar notícia

Igo Estrela/Metrópoles
Ana Cristina Siqueira Valle ex-esposa do Presidente Jair Bolsonaro
1 de 1 Ana Cristina Siqueira Valle ex-esposa do Presidente Jair Bolsonaro - Foto: Igo Estrela/Metrópoles

Investigações da Polícia Federal (PF) apontam que há indícios de utilização de laranjas na compra de mansão no Lago Sul na qual vivem Ana Cristina Valle (PP), ex-mulher de Bolsonaro e candidata a deputada distrital, e Jair Renan, filho do presidente. Os dois se mudaram para o imóvel, avaliado em R$ 3,2 milhões, em junho do ano passado.

Sempre que era questionada, Ana Cristina afirmava que a propriedade de luxo era alugada. No entanto, conforme revelou a coluna de Igor Gadelha, do Metrópoles, a ex-esposa de Bolsonaro declarou à Justiça Eleitoral que o mesmo imóvel era agora de propriedade dela e valeria R$ 829 mil.

De acordo com relatório produzido pela PF, “a casa avaliada em R$ 3,2 milhões, ao que indicam os elementos de provas disponíveis, foi supostamente adquirida e financiada pela investigada Cristina Valle por meio de pessoa interposta sem ser possível identificar a origem de valores”.

Ainda segundo as apurações, “há indícios de utilização de terceira pessoa interposta para obtenção de financiamento imobiliário. Tal conduta possui alcance típico de delito contra o sistema financeiro”. O imóvel foi comprado em 31 de maio, alguns dias antes da mudança de Ana Cristina.

Veja fotos da mansão:

4 imagens
Casa tem escadas de mármore, quatro suítes e vista pra Ponte JK
Anúncio ainda cita pé direito duplo
Casa tem piscina aquecida por sistema solar
1 de 4

Imóvel tem dois andares e foi alugado em junho

Reprodução
2 de 4

Casa tem escadas de mármore, quatro suítes e vista pra Ponte JK

Reprodução
3 de 4

Anúncio ainda cita pé direito duplo

Reprodução
4 de 4

Casa tem piscina aquecida por sistema solar

Reprodução

Suposto dono

À época, o então proprietário seria Geraldo Antônio Machado, corretor que mora em uma casa modesta em Vicente Pires, a cerca de 30 km da propriedade. Segundo a escritura da mansão, Geraldo teria adquirido o imóvel com recursos próprios: uma entrada, de R$ 580 mil, e R$ 2,32 milhões financiados no Banco de Brasília (BRB).

O apartamento onde Jair Renan e Ana Cristina moravam anteriormente tinha 70 metros quadrados e estava no nome do presidente Jair Bolsonaro. Já o novo imóvel possui um terreno de 1.200 metros e 800 metros quadrados de área construída, em dois andares.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?