Os bastidores da cobertura policial de um jeito que você nunca viu

Homem que causou acidente com morte no DF era instrutor de trânsito

Além disso, Ronaldo Soares Costa, 54 anos, já foi investigado pela Polícia Civil do Distrito Federal por usurpação de função pública

atualizado 07/07/2022 17:29

Informações preliminares apontam que o motorista passou mal e chegou a convulsionar antes do acidente, ele também foi transportado para o hospital com um corte na testa. A polícia fez teste do bafômetro, que deu negativo - Plataforma da rodoviariaHugo Barreto/Metrópoles

O motorista que atingiu a parada de ônibus da plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto nesta quarta-feira (6/7), Ronaldo Soares Costa, 54 anos (foto em destaque), já atuou como instrutor de autoescola, sem vínculo com o Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF).

Motorista que atropelou 5 pessoas diz que teve mal súbito e desmaiou

À polícia, Ronaldo contou que trafegava regularmente, na velocidade da via, quando passou mal e desmaiou. Segundo ele, devido ao apagão, atingiu a parada de ônibus e atropelou cinco vítimas. Entre os atropelados, Gisele Boaventura Silva, 54, não resistiu aos ferimentos.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

Segundo a instrução de serviço publicada em 1997 no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), quando Ronaldo atuava como instrutor de autoescola, o Detran-DF, responsável pelo serviço, suspendeu a atividades dele por 30 dias depois de causar um tumulto na área de exames de direção veicular.

Em 2010, o Detran-DF o designou para a Comissão Examinadora de Trânsito — depois de 2011, a função passou a ser exercida apenas por servidor público, o que não é o caso de Ronaldo.

Tentativa de golpe

Em 2014, o homem tentou por duas vezes aplicar um golpe no DF, o que o levou a ser investigado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) por usurpação de função pública. Em 4 de agosto daquele ano, ele fingiu ser oficial de Justiça para levar um carro, no Lago Norte.

Segundo informaram os envolvidos,  Ronaldo pediu a chave de um veículo que estava em disputa judicial, para suposta apreensão, afirmando que a assistente dele chegaria em seguida. A pessoa que ele tentou enganar, no entanto, pediu que ele mostrasse os documentos comprovando que era, realmente, servidor do Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios (TJDF).

Desmascarado, o homem teria ficado agressivo e não mostrou documentação alguma. Depois disso, uma oficial de Justiça fidedigna foi apreender o veículo. Então, os envolvidos a questionaram se Ronaldo era mesmo um servidor do TJ. A mulher negou e acionou a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF).

Vídeo: veja momento em que carro invade parada, atinge 5 e mata mulher

Em 5 de dezembro do mesmo ano, Ronaldo tentou dar um golpe semelhante. Desta vez, a vítima seria uma mulher, dona do carro, que chegou a entregar as chaves do veículo. Quando o homem estava fazendo a avaliação do bem, ela pediu para ver a identificação de oficial de Justiça, mas ele teria negado e tentou sair com o carro.

Depois disso, começou uma confusão e, segundo a versão da dona do veículo, Ronaldo a teria empurrado contra a parede e quebrado o celular dela. O homem disse aos policiais que prestava serviço para um empresa que estava envolvida em um processo judicial. Ele teria ido ao local para fazer vistoria do carro e cumprir ordem de retirada do veículo, mas foi questionado pela dona.

Ainda segundo a versão de Ronaldo, quando ele saiu do carro, os dois se esbarraram e o celular dela caiu no chão, quebrando o equipamento. Ele diz, ainda, que em nenhum momento a agrediu e que a mulher gritava que ele tinha batido nela e o acusava falsamente de estupro.

Questionado, o Detran informou que Ronaldo é um condutor com formação para instrutor, porém não credenciado ao Detran e não vinculado a um Centro de Formação de Condutores (CFC) desde 2007.

Acidente na Rodoviária

Ronaldo Soares Costa atropelou cinco pessoas na plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto, na manhã desta quarta-feira (6/7). Entre os atropelados estão uma criança de colo e quatro adultos. As vítimas foram encaminhadas ao Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) e já receberam alta. O enterro Gisele Boaventura está marcado para esta quinta-feira, no cemitério de Taguatinga.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram
Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente
Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem sobre o Distrito Federal por meio do WhatsApp do Metrópoles-DF: (61) 9119-8884.

Mais lidas
Últimas notícias