Mulher abre salão de fachada, vende consórcio falso e dá prejuízo de R$ 70 mil à vítima

Presa em Imperatriz (MA), a criminosa fez pelo menos 10 vítimas no Distrito Federal. Prisão é preventiva

atualizado 07/10/2021 16:50

Policiais da 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Norte) prenderam preventivamente, nesta quinta-feira (7/10), em Imperatriz (MA), uma mulher suspeita de aplicar golpes em ao menos 10 pessoas em Ceilândia.

De acordo com a investigação, a suspeita abriu um salão de fachada na cidade e, após ganhar a confiança das vítimas, vendeu cotas de consórcio com a promessa de sorteios mensais e resgate dos valores contribuídos.

Após meses simulando sorteios para os “consorciados”, ninguém foi contemplado. A suspeita, então, desapareceu. Em apenas um dos casos, o prejuízo calculado foi de R$ 70 mil.

Segundo a investigação da 15ªDP, a suspeita estava prestes a estruturar o mesmo golpe em Cristalina (GO), onde já havia, inclusive, aberto um salão de fachada e cooptado algumas vítimas.

Últimas notícias