MPDFT e Polícia Civil fazem buscas na casa de Robério Negreiros

Integrantes do Ministério Público, com o apoio da Polícia Civil, foram às casas do distrital e do servidor Arlécio Gazal

JP Rodrigues/MetrópolesJP Rodrigues/Metrópoles

atualizado 29/08/2019 11:38

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), com o apoio da Polícia Civil do DF, deflagrou nova fase da Operação Absentia, na manhã desta quinta-feira (29/08/2019). O alvo é o deputado distrital Robério Negreiros (PSD), suspeito de fraude na lista de presença na Câmara Legislativa.

Promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da Procuradoria-Geral de Justiça do Distrito Federal (PGDF) cumpriram mandados de busca e apreensão na casa do parlamentar, no Lago Sul, bem como na residência do servidor Arlécio Gazal.

Em 4 de julho deste ano, integrantes da PGDF e do Gaeco, também com apoio da Polícia Civil da capital federal, cumpriram mandados de busca e apreensão no gabinete do pessedista na CLDF.

Uma semana depois, as buscas ocorreram no escritório do distrital, localizado do Edifício Conic, cujo aluguel – valor mensal de R$ 2.366, até dezembro deste ano – é pago com verba indenizatória da Câmara Legislativa.

Michael Melo/Metrópoles
Casa do deputado Robério Negreiros no Lago Sul

O deputado disse, por meio de nota, que estranha o “fatiamento das diligências já que tem mantido postura colaborativa com as investigações”. “Os questionamentos sobre aferição de presenças estão sobejamente esclarecidos na manifestação unânime da Mesa Diretora da CLDF, amparada em pareceres técnicos que atestam a inexistência de normatização interna para o controle de frequência”, diz o texto.

Há suspeitas de que o parlamentar teria fraudado mais de 50 listas de ponto com a ajuda de Arlécio Alexandre Gazal. Ambos são suspeitos de praticarem crimes como peculato e falsidade ideológica. As assinaturas do político do PSD na folha de presença da CLDF constam nos dias 6, 7, 8, 13 e 14 de novembro de 2018, quando Robério estava em viagem pelos Estados Unidos. Segundo denúncias, a ausência do deputado pode ser comprovada pelas redes sociais, em postagens feitas por ele, amigos e familiares.

Além de estar na mira do MPDFT, Negreiros também é alvo de investigação no Ministério Público de Contas do DF (MPC-DF) e na Coordenação Especial de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado e aos Crimes Contra a Administração Pública (Cecor).

Últimas notícias