MPDFT apura se major ordenou “carona em viatura” para amigo

Um oficial teria acionado o 190 para que uma guarnição fosse deixar um funcionário em casa após uma festa particular

atualizado 10/01/2022 11:17

Viatura policialMyke Sena/Especial para o Metropoles

A 3ª Promotoria de Justiça Militar instaurou inquérito civil público para apurar se integrantes da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) fizeram uso indevido de viaturas da corporação.

Um major teria acionado o 190 para que uma guarnição fosse deixar um funcionário em casa após uma festa particular na residência do oficial, na noite de 22 de dezembro de 2021.

O procedimento, preparatório de eventual ação civil pública por improbidade administrativa, visa apurar se, na ocasião, houve ordem do major Fábio Borges Ferreira da Costa para que a guarnição levasse o garçom até o local onde reside; e se o subcomandante-geral da PMDF, coronel Hércules Freitas, ligou para o chefe do Centro de Operações da PMDF (Copom) determinando que o empregado do major fosse deixado em casa.

A PMDF deverá informar a relação dos integrantes da corporação que, supostamente, teriam atendido à determinação do Copom para comparecer à residência do major. Eles serão ouvidos pela Promotoria de Justiça.

Mais lidas
Últimas notícias