*
 

O Ministério Público vai usar drones para fiscalizar áreas ocupadas irregularmente no Distrito Federal. O equipamento será usado pela equipe do Núcleo de Geoprocessamento, previsto para inaugurar nesta quinta-feira (14/6).

O Distrito Federal é uma das poucas unidades da Federação a contar com o uso desse tipo de geotecnologia. “A partir de agora, vamos chegar a outro patamar no desenvolvimento das perícias. Dados geográficos serão colhidos diretamente pelo MPDFT, o que aumenta a autonomia do órgão e o acesso à informação de forma precisa e independente”, ressalta a secretária de Perícias e Diligências, Ana Lúcia Carrijo.

Segundo com Ana, esse tipo de trabalho foi importante, por exemplo, para a atuação do MPDFT na desocupação da área de preservação permanente da Orla do Lago Paranoá. Para a implantação efetiva do núcleo, além da compra dos equipamentos, foi necessário realizar testes, treinar pessoal e obter certificação e autorização dos órgãos responsáveis para a utilização dos drones.

O MP de Santa Catarina e Minas Gerais utiliza instrumentos similares para o acompanhamento dos danos ambientais provocados pelo acidente em Mariana. O núcleo será inaugurado nesta quinta pelo procurador-geral de Justiça do DF, Leonardo Bessa.