MP pede explicações à Neoenergia pela falta de luz recorrente no DF

Procedimento foi instaurado para apurar falta de energia e demora no conserto de pontos na Asa Norte e em Taguatinga, por exemplo

atualizado 29/11/2021 18:57

Poste de luz com céu ao fundoAndre Borges/Esp. Metrópoles

A Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos do Consumidor (Prodecon) abriu uma ação de interpelação contra a Neoenergia Distribuição Brasília devido às recorrentes quedas de luz no Distrito Federal e à demora no conserto em regiões como Asa Norte e Taguatinga.

Somente nesta segunda-feira (29/11), moradores do Lago Sul, Lago Norte, parte da Asa Norte, Jardim Botânico e Guará relataram problemas. Segundo o Ministério Público, a Prodecon está em fase de pedido de informações à empresa.

0

Procurada pela reportagem, a Neoenergia não apresentou respostas. O espaço segue aberto para eventuais manifestações.

40h sem energia

Tempestades, ventos fortes, quedas de árvores e descargas elétricas, que atingiram o DF durante o fim de semana e na madrugada, afetaram o fornecimento de energia elétrica em diversas cidades. Há informações de que a situação durou mais de 40 horas em determinados condomínios do Jardim Botânico, caso que também será apurado pela Prodecon.

Os clientes reclamam de não conseguir contato com a Neoenergia Distribuição Brasília. Também criticam a prestação do serviço, além do atendimento lento. A empresa informou que 98% dos problemas relatados em todo o DF foram solucionados até a manhã desta segunda (29). Segundo a Neoenergia, houve 429 chamados para queda de luz somente no período matutino.

Na tarde de domingo (28/11), a empresa informou que Lago Sul, São Sebastião, Paranoá e Planaltina foram atingidos pelas chuvas. “[Cerca de] 86% dos clientes que registraram ocorrências tiveram a energia normalizada. Nossas equipes de manutenção estão atuando focadas na recomposição da energia nos casos pontuais em todas as regiões”, informou nota da Neoenergia.

A empresa acrescentou que eletricistas e técnicos da Neoenergia nos estados de São Paulo, Bahia e Pernambuco serão deslocados para o DF, onde reforçarão as equipes de manutenção empenhadas em recompor a rede elétrica danificada pelos temporais intensos do fim de semana.

São 98 profissionais que se somarão a 280 eletricistas para que o sistema seja normalizado nas diversas áreas atingidas. Devido à complexidade dos trabalhos e à pulverização das ocorrências, o tempo de restabelecimento em algumas localidades tem sido comprometido.

Moradores do Lago Sul ficam 21 horas sem energia elétrica.

Canal de atendimento

Caso alguém queira registrar falta ou problema de energia deve procurar os canais de relacionamento com o cliente abaixo:

Mais lidas
Últimas notícias