*
 

A radialista Lúcia Garófalo faleceu na noite de sábado (23/9) aos 72 anos. Lúcia era diretora-presidente da Brasília Super Rádio FM e bastante conhecida no mundo da comunicação. Ela lutava contra um câncer.

O velório da jornalista e radialista acontece nesta segunda-feira (25/9), às 8h, no Cemitério Campo da Esperança, da Asa Sul, na Capela 7. O enterro está agendado para as 11h.

A morte de Lúcia causou comoção nos colegas, que prestaram inúmeras homenagens nas redes sociais, destacando seu sorriso e gentileza. Muitos relembraram momentos que passaram ao lado da radialista e destacaram o famoso jargão lançado por ela: “A diferença é a música”.

A dona de uma voz suave e marcante foi casada com Mário Garófalo, criador do programa “Um Piano ao Cair da Tarde”. Com a morte do marido, em 2004, ela assumiu a atração, que chegou a ser transmitida ao vivo do Conjunto Nacional. A radialista tornou-se uma das referências em música clássica na capital.

Homenagens
Ex-diretor da Rádio Senado, Ivan Godoy lembrou outra característica marcante de Lúcia. “Ela sempre foi referência não só no ambiente jornalístico, mas também diplomático. Era altamente respeitada, juntamente com o seu marido”, lembrou. A radialista era conhecida por colaborar com organismos internacionais e abrir espaço em sua rádio, de forma gratuita, para um programa da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Godoy destacou ainda que Garófalo foi uma difusora da música de boa qualidade em Brasília, principalmente da música erudita.

O jornalista e colunista do Metrópoles Sérgio Maggio também falou da importância da radialista na comunicação do Distrito Federal. “Ela, juntamente com o marido, teve papel fundamental na difusão da música instrumental em Brasília. Esse trabalho atravessou quase o tempo de existência da cidade”, citou. “Era uma das vozes mais lindas do rádio. Ela se colocava quase como um corpo presente, você sentia a presença dela”, elogia Maggio.

O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) também se manifestou. Em nota, disse que “Brasília perdeu uma de suas maiores figuras na arte, na cultura, no jornalismo. Lucia Garófalo deixará saudades por sua simpatia, sua elegância, sua determinação em favor de Brasília e dos brasilienses. Meu pêsames à toda a família. Brasília está de luto”. Pelo ocorrido, foi decretado três dias de luto.