metropoles.com

DF: mesmo com MP da desoneração, gasolina passa de R$ 6. Confira preços

Donos de postos que compraram combustível mais caro repassam valores mais altos, pois parte das distribuidoras ainda não reajustou preços

atualizado

Compartilhar notícia

Matheus Veloso/Metrópoles
Bomba de combustível - Metrópoles
1 de 1 Bomba de combustível - Metrópoles - Foto: Matheus Veloso/Metrópoles

Mesmo com a assinatura da medida provisória (MP) que amplia a desoneração de impostos sobre combustíveis, alguns postos do Distrito Federal amanheceram esta segunda-feira (2/1) com preços acima de R$ 6 pelo litro da gasolina nas bombas.

Logo após tomar posse nesse domingo (1º/1), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assinou a MP para manter a isenção dos impostos PIS, Cofins e Cide sobre gasolina, diesel, etanol e gás liquefeito de petróleo (GLP) — usado na cozinha. O texto foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira (2/1).

Sem a prorrogação da isenção, os empresários previam aumentos da gasolina, com alta de R$ 0,69, do etanol (R$ 0,26) e do diesel (R$ 0,33).

O texto da medida provisória estabelece a isenção sobre diesel até 31 de dezembro. No caso demais combustíveis, a desoneração vale até 22 de fevereiro.

Avaliação

No domingo (1º/1), o preço da gasolina subiu no DF. O Metrópoles e o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e de Lubrificante do Distrito Federal (Sindicombustíveis-DF) encontraram preços acima de até R$ 6,29.

Presidente do Sindicombustíveis-DF, Paulo Tavares argumenta que há uma explicação para o cenário. “Desde domingo (1º/1), alguns postos compraram combustível com preço mais alto, porque a medida provisória só foi assinada após a posse”, justifica.

Além disso, o mercado do DF é abastecido por três grandes distribuidoras, segundo Paulo Tavares, e só uma delas reajustou os preços após a assinatura da MP, até o momento. As demais aguardam publicação da medida no Diário Oficial da União (DOU).

Na manhã de segunda-feira (2/1), a reportagem encontrou alguns donos de postos reajustando os preços. “É preciso ter um pouco de paciência. Quem comprou o produto caro precisa de tempo para fazer o reajuste [no caso dos empresários]”, completou o presidente do sindicato.

Para Paulo Tavares, o fato de a desoneração sobre o diesel valer até o último dia do ano representa uma preocupação do novo governo com os caminhoneiros e com os possíveis impactos da MP sobre a inflação.

Valor nas bombas

Independentemente da incidência de impostos federais, o ICMS sobre o diesel ficará mais alto no DF. O Governo do Distrito Federal (GDF) não aumentou a alíquota, mas reajustou a base cálculo.

No fim, isso vai gerar um aumento de R$ 0,29 no combustível. No caso da gasolina e do etanol, haverá redução de R$ 0,03 e R$ 0,01, respectivamente.

Confira os preços da gasolina comum, nesta segunda-feira (2/1):

Posto Petrolino (Taguantinga) — R$ 4,99 (débito ou crédito)

Posto Nenen’s (Taguatinga) — R$ 5,25 (débito ou crédito)

Posto Shell (Águas Claras) — R$ 5,49 (débito ou crédito)

Posto RPM (Samambaia Norte) — R$ 5,49 (débito) e R$ 5,59 (crédito)

Posto Céu 070 (Ceilândia) — R$ 5,49 (débito) e R$ 5,59 (crédito)

Posto da Torre (Asa Sul) — R$ 5,45 (débito) e R$ 5,60 (crédito)

Posto BR (EPTG) — R$ 6,29 (débito)

Posto Jarjour (206 Norte) — R$ 5,25 (débito ou crédito)

Posto Jarjour (Taguatinga) — R$ 5,25 (débito) e R$ 5,35 (crédito)

Posto Shell (302 Sul) — R$ 5,45 (débito ou crédito)

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?

Notificações