DF intensificará ações de prevenção ao coronavírus no aeroporto

Secretaria de Saúde fará operação de educação e conscientização da população sobre como lidar com a nova doença

atualizado 16/03/2020 11:07

A Secretaria de Saúde vai intensificar as operações de educação, prevenção e conscientização contra o novo coronavírus no Distrito Federal, começando pelo Aeroporto Internacional de Brasília. Segundo o diretor de Vigilância Epidemiológica, Divino Martins, o objetivo é informar mais e tranquilizar a população. De acordo com o Ministério da Saúde, o DF tem 5 casos suspeitos da doença em análise. Há dois confirmados em todo o Brasil, ambos em São Paulo.

“Nessa semana a gente continua na mesma pegada de trabalho, mas queremos intensificar as ações de vigilância epidemiológica, a começar pelo Aeroporto de Brasília. A ideia é intensificar a comunicação com informação educativa e explicativa. E basta ter senso crítico, se o aeroporto é uma das principais portas de entradas do DF, com voos internacionais, então é por ele que devemos começar”, explicou Divino.

Neste sentido, o GDF buscará parceria com a Inframérica, responsável pela gestão do aeroporto. Do ponto de vista do diretor, o governo está preparado para lidar com a situação. O decreto de emergência, assinado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), garantiu celeridade e recursos para as operações.

Agora, precisamos da ajuda da população. Em primeiro lugar, calma. A rede pública está preparada. Não há razão para alarde nesse momento. O governo está tomando todas as medidas cabíveis, legais, cientificas, técnicas e analíticas. Não estamos descartando nenhuma possibilidade quando surge um novo caso suspeito. 

Divino Martins, diretor de Vigilância Epidemiológica,
Cinco suspeitos

Martins lembrou que nos voos internacionais, as companhias aéreas já identificam possíveis casos suspeitos muito antes do pouso. E nas situações de necessidade, as pessoas já são acolhidas para tratamento e isoladas antes da saída do aeroporto. Com relação as cinco casos suspeitos em aberto no DF, Martins contou que eles não estão internados, por apresentarem quadro estável de saúde, mas estão sendo monitorados.

O número de casos confirmados de coronavírus em todo o mundo somam 87.137, segundo dados divulgados neste domingo (01/03) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). No total, 2.977 pessoas morreram da doença.

Últimas notícias