*
 

Os manifestantes que ocuparam a Esplanada dos Ministérios nesta terça-feira (10/4) contra a crise na Universidade de Brasília (UnB) deixaram rastro de destruição no prédio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), no Setor Bancário Sul. Nesta quarta (11), o órgão divulgou nota em seu site oficial com o balanço dos prejuízos causados pelos invasores.

De acordo com a assessoria de comunicação do FNDE, o prédio foi tomado por cerca de 150 manifestantes, por volta das 15h. Eles furaram o bloqueio feito pela segurança do local e ocuparam todos os 15 andares do edifício, por seis horas.

Durante a invasão, câmeras de segurança foram arrancadas, portas arrombadas, o forro do teto de algumas salas também foi danificado, além de vidraças quebradas e servidores agredidos. O órgão diz que ainda não foi possível calcular os prejuízos causados à estrutura do prédio.

A direção da instituição se reuniu com os manifestantes e solicitou que fosse apresentada uma pauta com as reivindicações. Uma das exigências era a de que eles fossem recebidos por um representante do Ministério da Educação. Isso ocorreu após o secretário executivo adjunto do órgão, Felipe Sigollo, se deslocar até o edifício onde fica sediado o FNDE e se reunir com os manifestantes.

As reivindicações foram recebidas e encaminhadas. Por volta das 21h, os invasores desocuparam o prédio. A sede do Ministério da Educação (MEC), na Esplanada, também foi alvo de vandalismo, mas a pasta ainda não calculou os prejuízos.

 

Reprodução

Pauta com as exigências dos manifestantes que ocuparam o prédio do FNDE