Mais uma obra de Niemeyer no Eixo Monumental: o Museu da Bíblia

Governador anunciou a construção, que deve ficar pronta até o fim de 2022: "Divisor de águas dos homens de bem e quem não quer o bem"

ReproduçãoReprodução

atualizado 09/10/2019 15:02

O Governo do Distrito Federal (GDF) pretende construir o Museu da Bíblia no Eixo Monumental. O memorial será erguido com emendas da Frente Parlamentar Evangélica da Câmara dos Deputados. Cada parlamentar deve destinar, aproximadamente, R$ 500 mil por ano ao longo do projeto. O Palácio do Buriti estima que o edifício custará até R$ 60 milhões e ficará pronto em 2022.

Segundo o governador Ibaneis Rocha (MDB), cada um tem a sua religião, mas é importante respeitar as pessoas. “Isso faz o divisor de águas dos homens de bem e aqueles que não querem o bem”, assinalou.

O projeto básico do museu é de Oscar Niemeyer (imagem em destaque) e deve seguir as linhas tradicionais do arquiteto. “O Eixo Monumental vai ficar ainda mais bonito com esse leme erguido dentro da nossa capital federal”, afirmou Ibaneis, referindo-se à parte de trás do avião.

Cem mil visitantes

Ibaneis destacou que a obra será entregue antes do fim do governo dele, em 2022. Uma vez inaugurada, a obra deve receber 100 mil visitantes ao ano. O projeto para a criação e a autorização do uso do terreno foi enviado à Câmara Legislativa em 19 de junho de 1995.

A Portaria nº 166, de 2016, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), prevê a criação de novos lotes no Eixo Monumental. Agora, o GDF vai apresentar a ideia para avaliação do instituto. Recebendo a autorização, seguirá para a análise do Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Conplan), antes de os trabalhos começarem no canteiro de obras.

“Aos cristãos”

Os recursos parlamentares foram negociados pelo presidente da Frente Parlamentar Evangélica, deputado federal Silas Câmara (PRB), e contou com a ajuda do deputado Julio César (PRB). A Sociedade Bíblica do Brasil assumirá a gestão do museu após a inauguração. “Essa é uma obra direcionada para os cristãos”, assinalou Câmara.

Segundo o deputado, a Frente Parlamentar Evangélica já conseguiu assinaturas de parlamentares suficientes para destinar R$ 35 milhões ao memorial em 2020. As emendas são impositivas.

Em junho deste ano, o governador recebeu o secretário de Assuntos Religiosos, Kildare Araújo Meira, para falar sobre a lei que destina terreno ao memorial. A conversa girou em torno da lei nº 900/1995, que destina um terreno de 15 mil m² para a tal construção. Ela será no Eixo Monumental, próximo ao entroncamento com a Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia).

Últimas notícias