GDF terá de pagar R$ 21 mil a servidor por acerto financeiro atrasado

Outros três trabalhadores também serão indenizados, por decisão do TJDFT. Os valores haviam caído no chamado exercício findo

DANIEL FERREIRA/METRÓPOLESDANIEL FERREIRA/METRÓPOLES

atualizado 03/07/2019 17:53

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) condenou o Distrito Federal a fazer o pagamento a quatro servidores públicos referente a acertos financeiros realizados em 2018. A decisão foi assinada em junho deste ano, mas as informações só foram divulgadas nessa terça-feira (02/07/2019). O DF deverá pagar R$ 21.154,93 a um dos autores do processo. Os demais receberão quantias de R$14.421,83 e R$18.544,58.

De acordo com os trabalhadores, o Governo do Distrito Federal (GDF) tinha pendências financeiras que caíram no chamado exercício findo em novembro do ano passado. Questionada pela Justiça, a administração pública reconheceu a dívida.

Segundo o GDF, a quantia não foi paga porque não houve “liberação de recursos por meio de decreto”. A juíza responsável pelo processo acatou a denúncia dos servidores e condenou o Executivo local a custear a quantia referente aos valores atrasados, com correção e juros.

Últimas notícias